Tribunal da Coreia do Sul condena espiões norte-coreanos a dez anos de prisão

Um tribunal de Seul, na Coreia do Sul, condenou a dez anos de prisão dois espiões norte-coreanos por tentarem assassinar Hwang Jang-yop, ex-dirigente do regime comunista norte-coreano refugiado no país, informou a agência sul-coreana Yonhap.
Os dois majores do Exército da Coreia do Norte, Kim Myung-ho, 36, e Tong Myung-hwan, 34, foram detidos em abril passado, após terem entrado na Coreia do Sul disfarçados de refugiados.
A Procuradoria pedira 15 anos de prisão para os acusados, que se declararam culpados durante o processo e admitiram os planos de assassinato. Eles revelaram que se reportavam periodicamente a Pyongyang sobre as atividades de Hwang em Seul e se preparavam para “cortar a garganta do traidor”.
O tribunal aceitou a confissão e os condenou por violação da lei de segurança nacional. Pyongyang, contudo, negou os planos de assassinato e afirmou que a Coreia do Sul está forjando o julgamento para intensificar o sentimento anti-Coreia do Norte.
Segundo os juízes, os dois agentes norte-coreanos obtiveram informações confidenciais sobre Hwang, através de contato com partidários do regime norte-coreano na China. Os dois, que tinham recebido treinamento militar, poderiam representar uma “grande ameaça” para a segurança de Hwang.
Hwang, 88, se refugiou na Coreia do Sul em 1997 e, desde então, vive sob forte esquema de segurança. Ele é o mais eminente exilado do regime norte-coreano, já que ocupou o cargo de secretário do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte e foi presidente da Assembleia Popular Suprema do país comunista.
Desde sua deserção, através da embaixada sul-coreana em Pequim, Hwang faz frequentes aparições públicas e denúncias contra o regime comunista de Kim Jong-il, sob ameaça de Pyongyang.
Desertores do alto-escalão são alvos certos de planos de assassinato pelas forças norte-coreanas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email