Treino de força para emagrecer

Muitas vezes parece que só existem dois tipos de exercícios no mundo: aqueles para deixar o corpo sarado na academia, usando pesos; e as corridas na rua ou na esteira para melhorar a forma física e aeróbica. Porém, autoridades de saúde endossam ambas as atividades para combater a crise da obesidade. De fato, especialistas em saúde recomendam a realização tanto de exercício de força quanto do treinamento aeróbico nas atividades semanais.
Quando se trata de perda de peso, no entanto, corrida e atividades similares levam vantagem sobre o treinamento de força. Simplificando, eles queimam mais calorias por hora. De acordo com o Compendium of Physical Activities, mesmo uma corrida lenta é considera como atividade física “vigorosa”, enquanto a maioria dos treinamentos de força se enquadra na categoria “moderada”. Por isso, o conselho é realizar 150 minutos de atividade moderada por semana ou 60 minutos de atividade vigorosa no mesmo período. Com esse número fica fácil de saber por que tantas pessoas optam por correr.
Mas, um novo estudo de um laboratório na Arizona State University sugere que o treinamento de força resistida queima cerca de duas vezes mais calorias por minuto do que se pensava anteriormente. “Exercícios de resistência relativamente leves são, de fato, as atividades de intensidade vigorosa”, concluem os pesquisadores.
A equipe que realizou o estudo acredita que os trabalhos anteriores de queima de calorias durante o treinamento de força foram limitados por uma equação -gasto de energia inadequada. Estatísticas trataram esses treinamentos como se fossem uma atividade lenta, gradual, como correr ou andar de bicicleta. A realidade é que o treinamento de força resistida envolve também explosões, de força anaeróbica, seguidas de períodos de recuperação.
No experimento, os pesquisadores do Estado do Arizona utilizaram duas equações diferentes e mais apropriadas para os esforços anaeróbios para calcular a queima de calorias em diversos exercícios como as flexões. As diferenças de calorias queimadas foram dramáticas.
A queima de calorias para flexões, por exemplo, aumentou de 4,1 calorias por minuto para 8,56 calorias por minuto. Todos os exercícios tiveram um aumento similar no número de calorias queimadas.
No experimento, 12 homens jovens saudáveis realizaram os quatro exercícios propostos com 20 repetições em 60 segundos para cada um. Então, eles descansaram cerca de cinco minutos antes de passar para a próxima série. Foram três séries de quatro exercícios com duração total de 72 minutos.
Segundo os pesquisadores, os resultados do estudo parecem representar melhor essa maior atividade (de treinamento de força). A informação potencialmente pode ser usada para criar programas mais eficazes para a conquista de melhores resultados.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email