Treinar equipe pode gerar crescimento

Treinamento para empresas atualmente vem deixando de

ser algo retirado de manuais genéricos e o serviço,

com o tempo, vem se adaptando a realidades distintas,

passando a ser customizado de acordo com a demanda.

Profissionais especializados e consultores passam a

atuar com os objetivos de imprimir resultados,

capacitar e motivar colaboradores, gerar ganhos e

conhecimentos que sejam replicados, evitando perda de

tempo e de recursos. Até mesmo para as empresas

instaladas no PIM (Polo Industrial de Manaus), os

treinamentos já começam a ser mais constantes.
Atualmente, sai na frente no mercado aquelas empresas

que investem na qualificação de sua mão de obra.

Qualificar, não é apenas estimular a formação ou

graduação do profissional, mas também mantê-lo

atualizado sobre as especificações do seu trabalho.

Entidades como Fieam (Federação das Indústrias do

Estado do Amazonas), Cieam (Centro das Indústrias do

Estado do Amazonas), entre outras, têm cursos e

treinamentos agendados o ano inteiro, com nível de

adesão cada vez maior.

Planejamento continuado
O treinamento de colaboradores é considerado como um

esforço contínuo, planejado, organizado, mas aos

poucos o termo ‘esforço’ vem sendo deixado de lado

assim como pensar que treinamento representa despesas

extras, é o que explica o sócio do Instituto Aquila e

diretor de Operações da Escola de Gestão, Paulo

Coimbra. “Não vejo como esforço quando a ideia está em

gerar melhorias para a empresa e conhecimento para o

colaborador. Sobre este ser continuado e planejado, é

inevitável, quando sabemos que parte do conhecimento

adquirido em treinamento se perde com o tempo,” disse

o especialista.

Adaptando sempre
Ultimamente os treinamentos vêm sendo especialmente

projetados para o melhor desenvolvimento de

colaboradores em suas capacidades e atribuições, porém

respeitando limitações. “Conectar, capacitar,

identificar erros e fortalecer o que se tem de melhor.

Mas sempre atentando para aplicar conhecimento no

momento certo e para colaboradores que estejam aptos a

receber este, para que estas oportunidades não passem

despercebidas,” conta Coimbra.
Identificar os gargalos e aplicar soluções onde

realmente estas são necessárias tem uma extrema

importância no processo de treinamento. De acordo com

Coimbra, “um dos principais problemas é aplicar

métodos muito avançados em setores que não necessitam.

Aconselho os empresários a procurar especialistas, com

um consultor para este identificar o que é preciso e o

que vai ser usado. O consultor está em uma esfera

diferente que identifica de forma precisa sistemas e

oportunidades que não são enxergadas ou não seriam

percebidas.”

Para executivos
Estender treinamentos para executivos é outro aspecto

que deve ser reforçado, sendo o alto executivo exemplo

para todos da empresa, explica Coimbra. “Gestores

devem adotar um modelo sistêmico de planejar, definir

e implantar planos de ação e como executá-los, o que

irá influir em todos os setores.” Ainda segundo o

especialista, o treinamento voltado a governança é

essencial para o executivo. “Correção de rumos e

organização são o pulo de gato da produção.”

Customização
Realidades distintas e necessidades idem, assim estas

devem ser identificadas na hora de uma empresa buscar

treinamento. “Cada empresa tem sua realidade e

portanto manuais genéricos não devem ser utilizados,

consultores são bem vindos nessa hora. Um dos exemplos

está nas novas empresas familiares, que por muito

tempo mostraram resistência para as novidades. Com os

treinamentos muitos aprendem que é preciso coragem

para abandonar o passado e focar em resultados que

propiciem saltos maiores,” fecha Coimbra.

Curso
Na última semana, a Fieam, por meio do CIN-AM (Centro

Internacional de Negócios do Amazonas) promoveu curso

com abordagem sobre regimes de origem e alguns

diferenciais dos trâmites de exportações aplicados no

Brasil e no modelo ZFM (Zona Franca de Manaus). Para

esta semana, está aberta as inscrições para o curso de

Despacho Aduaneiro de Exportação, acontece na próxima

quinta-feira (27), das 8h às 17h, no Centro de

Treinamento do IEL (Instituto Euvaldo Lodi),

localizado na avenida Joaquim Nabuco, 2.074, Centro.
O investimento nesta capacitação é de R$ 280,00 para

profissionais e R$ 250,00 para estudantes. Inscrições

e mais informações pelo e-mail:

[email protected] ou pelos telefones

(92)-3186-6511 e 3631-0899/0907.

Quem é
Paulo Coimbra é sócio do Instituto Áquila e diretor de

Operações da Escola de Gestão, é tecnólogo em

Processamento de Dados e pós-graduado em Comércio

Eletrônico pela FUMEC. MBA em Gestão Empresarial com

ênfase em TIC pela Fundação Getúlio Vargas.

Especialista em Tecnologia da Informação e da Gestão e

Projetos de Tecnologia nas áreas de Qualidade,

Orçamento, Processos e Gerenciamento de Projetos.

Atuou por 10 anos como gerente de Projetos de empresas

de consultoria em gestão.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email