Trecho do Rodoanel deve contar com 44km e custo de R$ 5 bilhões

O trecho norte do Rodoanel Mário Covas custará R$ 5 bilhões, dos quais R$ 2 bilhões financiados por entidades financeiras internacionais e nacionais, organismos multilaterais e bilaterais de crédito e R$ 3 bilhões de recursos próprios do Estado

O trecho norte do Rodoanel Mário Covas custará R$ 5 bilhões, dos quais R$ 2 bilhões financiados por entidades financeiras internacionais e nacionais, organismos multilaterais e bilaterais de crédito e R$ 3 bilhões de recursos próprios do Estado. Ele terá 44 quilômetros de extensão e passará no limite norte da área urbanizada de São Paulo e da Região Metropolitana, passando ao pé da Serra da Cantareira.
De acordo com o governo, o trecho norte vai concentrar o maior fluxo de caminhões, provenientes das Rodovias Dutra e Fernão Dias com destino à Região Sul do País e ao interior do Estado e que hoje trafegam pela Marginal Tietê.
“Estamos em fase de elaboração do projeto básico e do impacto ambiental. Esta fase deve se encerrar até o primeiro trimestre do ano que vem. O projeto executivo será feito ao longo deste ano. No ano que vem, uma vez terminado o projeto básico, será licitado o projeto executivo e posteriormente a obra”, afirmou Serra. “Já estamos garantindo dinheiro para isso, para o futuro. Ou melhor, estamos garantindo a possibilidade de pegar empréstimos porque isso é autorização do Tesouro Nacional.”
De acordo com Serra, com a ampliação dos limites de endividamento do Estado em R$ 3,3 bilhões, o governo somará, entre 2007 e 2010, R$ 15 bilhões em recursos contratados com agentes financeiros – R$ 6,7 bilhões em 2007, R$ 3,5 bilhões em 2008 e R$ 1,44 bilhão em 2009. Com as contrapartidas do Estado ao longo desses anos, somam-se R$ 25,5 bilhões. Segundo o governo, serão R$ 62 bilhões em investimentos em infraestrutura ao longo dos últimos quatro anos.
“São Paulo está numa situação financeira boa e essa é uma condição para a gente poder investir na área social e na infraestrutura”, afirmou Serra. “São Paulo vive uma situação de círculo virtuoso do ponto de vista econômico-financeiro na área pública. Estamos conseguindo elevar o investimento e melhorar a situação financeira.”

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email