A Transpetro, subsidiária da Petrobras para a área de transportes, anunciou que encomendou oito navios ao estaleiro Mauá, localizado em Niterói (RJ), ao custo de R$ 1,4 bilhão.
As embarcações serão do tipo “navio de produtos”, que transportam derivados de petróleo, como gasolina, óleo diesel e produtos petroquímicos.
O anúncio ocorreu no dia em que a empresa colocou em operação uma embarcação também de transporte de produtos, batizada de José Alencar, vice-presidente da República no governo Lula e que morreu em 2011.
Programa
Tanto o navio lançado ontem quanto o lote anunciado fazem parte do Promef, o Programa de Modernização e Expansão da Frota da estatal.
Criado em 2004, ele prevê a construção de 49 navios de grande porte e 20 embarcações de menor porte que farão transporte de combustível por meio de rios no país.
Dez ano após ser lançado, o Promef colocou em operação seis navios, dois quais três de transporte de produtos e outros três petroleiros, que são os que transportam petróleo bruto.
O programa foi criado no governo Lula com o objetivo de aumentar a capacidade de transporte da Petrobras, além de resgatar a indústria naval brasileira. As encomendas são feitas a estaleiros nacionais com exigência mínima de utilização de mão de obra e componentes locais.
O investimento total do Promef será de R$ 11,2 bilhões. Há no momento, 12 navios em construção. A Transpetro espera colocar em operação mais seis navios neste ano, completando sete em 2014.

Primeira Viagem
O José Alencar fará sua primeira viagem carregado de nafta, produto petroquímico resultante do refino do petróleo e que pode ser utilizado, por exemplo, na produção do chamado gás de cozinha ou gás de botijão e também para a matéria-prima que faz a resina que mais tarde é transformada em plástico.
O navio sairá do estaleiro Mauá, em Niterói, será carregado no Terminal da Ilha D’Água (RJ) e partirá para o terminal de São Sebastião, em São Paulo.
A embarcação José Alencar terá capacidade para transportar 56 milhões de litros de produtos, quantidade equivalente a 13 piscinas olímpicas, segundo a Transpetro.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email