Discutir alternativas aos entraves logísticos, facilitando a realização de negócios, são as propostas para o desenvolvimento do Amazonas, aplicadas pelo setor de logística que este ano terá como vitrine a segunda edição da Transpo Amazônia – Feira e Congresso Internacional de Transporte e Logística. Em evento realizado na última sexta feira (24), a Fetramaz (Federação das Empresas de Logística, Transporte e Agenciamento de Cargas da Amazônia) lançou as bases da feira, que a exemplo do realizado em 2012, será voltada à cadeia de transportes e de logística: rodoviário, aquaviário e aéreo.

Primeira edição
O ano de 2012 costuma ser lembrado pela grande crise econômica mundial, principalmente na Europa, que afetou todos os mercados. Um evento que discutisse saídas estratégicas para o transporte e desenvolvimento econômico da região era necessário, comenta o diretor da Fetramaz, Augusto Araújo Neto “a primeira feira, apesar de ser iniciática, conseguiu suplantar o esperado. O ano foi de crise e buscamos soluções para o setor de logística. De concreto, tivemos a retomada de alguns projetos e discussões estratégicas com setores do governo. Alguns não tiveram andamento, por questões políticas, ambientais e crises no Dnit, mas houve um empenho muito grande do empresariado.”

Expectativas
Em 2014 a Feira espera maior participação e os encontros tendem a pôr projetos em prática, conta Augusto Neto, que também é secretário do Setcam (Sindicato das Empresas de Agenciamento das Cargas e Logística do Transporte Aéreo e Rodoviário do Amazonas), “nossas apostas são para a BR-163 (Santarém-Cuiabá) e o pleno funcionamento do entreposto da ZFM na cidade paraense de Santarém. Tudo o que for feito terá a intenção de reduzir riscos e custos, beneficiando toda a cadeia produtiva. O entreposto tem essa característica de evitar riscos, como roubo de carga e demora nas entregas, além de que, a indústria só irá pagar impostos quando vender seus produtos.”

Discutindo a logística
Além dos assuntos inerentes à atividade do setor, as discussões vão além “a logística em nossa região é algo que precisa ser desmistificado, nosso Estado é pujante, forte e participativo, não um apêndice que suga o resto do país. Por isso discussões e ações mais enérgicas são necessárias. Outro ponto é conscientizar o transportador de que é um elemento importante no desenvolvimento e não apenas um prestador de serviços. Queremos um compartilhamento de responsabilidades,” fecha Neto.

Ano de Copa
Com Manaus sendo uma das cidades-sede de jogos da Copa do Mundo, é esperado uma maior movimentação de saída e chegada de produtos via portos, rodovias e aeroportos, e o setor já se prepara, comenta o diretor da Fetramaz “estamos atentos para possíveis problemas nos portos e contamos com a participação de transportadores rodoviários, se a cabotagem não for suficiente para escoar ou receber mercadorias. Temos mais de 8.500 carretas que transportam ‘de’ e ‘para’ Manaus, esse transporte rodofluvial sobre balsas diminui distâncias e tempo, economizando de dois a dois dias e meio.”
Para o transporte aéreo os organizadores da feira esperam diminuir alguns entraves burocráticos “o transporte aéreo é mais caro, porém mais funcional, se não conseguimos baratear despesas, a redução de burocracia já será de muito valor. Para isso temos a parceria e o esforço da Sefaz-Am, no sentido de modernizar a fiscalização. Alguns procedimentos já estão em prática e esperamos tê-los a contento até junho ou julho.”
A Transpo Amazônia – Feira e Congresso Internacional de Transporte e Logística acontecerá no período de 21 a 23 de maio, no Studio 5 Centro de Convenções. Os organizadores esperam o dobro do número de visitantes registrado na primeira edição (cerca de seis mil pessoas). Durante a feira, o visitante terá a oportunidade de participar do congresso e ainda conhecer as novidades expostas em 106 stands.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email