Trabalhadores de micro e pequenas empresas querem aprovação de aporte de BNDES

A decisão dos deputados federais de destinar um quarto dos investimentos do BNDES para as micro, pequenas e médias empresas, estimado em R$ 20 bilhões, promete gerar um novo patamar na geração de novos empregos e na ampliação da formalidade no Brasil

A decisão dos deputados federais de destinar um quarto dos investimentos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para as micro, pequenas e médias empresas, estimado em R$ 20 bilhões, promete gerar um novo patamar na geração de novos empregos e na ampliação da formalidade no Brasil, segundo estimativa da UGT (União Geral dos Trabalhadores).
Em texto distribuído à imprensa, a entidade destaca que sempre defendeu que a inclusão social e a geração de empregos formais no país passam por incentivos fiscais e extra-fiscais direcionados para as micro, pequenas e médias empresas, que são responsáveis por mais de 80% dos empregos gerados emtodo o território nacional.
“Com um tratamento adequado, por parte do BNDES, que é um banco com finalidade social, vamos criar um impacto maior na economia do que as politicas adotadas pelo governo federal, por meio de iniciativas como o programa Bolsa Família e do reajuste, acima da inflação, do valor do salário mínimo”, concluiu a entidade, por meio de nota, acrescentando que torce para que os senadores concordem com a proposta.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email