Tóquio fecha em alta de 1,6% com anúncio da morte de Bin Laden

Embora as consequências do terremoto claramente solaparam os lucros das empresas no quarto trimestre fiscal, os analistas dizem que os balanços até agora parecem mostrar alguma resistência, a despeito da persistente incerteza

A Bolsa de Tóquio fechou em alta nesta segunda-feira, já que os investidores receberam como estímulo inesperado a notícia da morte do líder da Al Qaeda, Osama Bin Laden, ao mesmo tempo em que diminuíam as preocupações com os balanços das empresas após o terremoto no Japão. O índice Nikkei 225 ganhou 154,46 pontos, ou 1,6%, e fechou aos 10.004,20 pontos, fechando acima da marca dos 10 mil pontos pela primeira vez desde o tremor de 11 de março.
Os analistas do mercado disseram, porém, que o impulso comprador deve ter vida curta e muitos advertiram que as ações japonesas se aproximam de uma realização de lucros depois do feriado desta semana, tendo em vista que o Nikkei ganhou 4,7% nas últimas três sessões. Os mercados de Tóquio estarão fechados a partir de amanhã e só reabrem na sexta-feira. Nesta segunda-feira, o sentimento do mercado esteve relativamente otimista desde a abertura, com o sólido desempenho das bolsas dos EUA na sexta-feira, quando as bolsas japonesas ficaram fechadas. Embora as consequências do terremoto claramente solaparam os lucros das empresas no quarto trimestre fiscal, os analistas dizem que os balanços até agora parecem mostrar alguma resistência, a despeito da persistente incerteza. “Parece haver a impressão de que os balanços estão relativamente sólidos com um certo grau de recuperação antecipado para o segundo semestre do ano fiscal”, disse Takashi Ushio, gerente geral da Marusan Securities.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email