Tombamento inclui Centro Histórico de Manaus como patrimônio cultural

Portaria publicada na edição nº 141/2021, do Diário Oficial da União (DOU), desta quarta-feira, 28/7, pelo Ministério do Turismo (MTur), aprova o tombamento do Centro Histórico de Manaus como patrimônio histórico cultural. O ato administrativo inclui o conjunto urbano na lista das cidades históricas do Brasil, que é uma das metas da gestão do prefeito David Almeida, que vem trabalhando, desde abril, na preservação da história e do resgate cultural, por meio do plano “Nosso Centro”, que integra o programa de crescimento econômico e social “Mais Manaus”.

O MTur, durante o processo de tombamento, avaliou quatro quesitos: o histórico, o arqueológico, o etnográfico e o paisagístico. Esse reconhecimento chancela a grande valoração cultural e turística de Manaus; garante o direito à memória; protege os ideais de uma época, de um importante momento econômico e cultural do Brasil, o “Ciclo da Borracha”.

O complexo histórico e turístico será contemplado pelo programa “Mais Manaus”, que tem 38 ações exequíveis programadas para os próximos quatro anos de gestão, com previsão de investimentos da ordem de R$ 1,2 bilhão, ofertando mais de 60 mil vagas de trabalho direta e indiretamente. Recentemente, o prefeito anunciou a construção do parque Mirante da Ilha, que vai abrigar um complexo de lazer e negócios, com foco no turismo, incluindo uma marina, mirante, varandas, praça de alimentação coberta e decks.

Para o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Alonso Oliveira, a homologação reflete um esforço conjunto da atual gestão, que está trabalhando na ressignificação do polo turístico e cultural da capital nesse cenário pós-pandemia da Covid-19.

“O projeto Nosso Centro vai revitalizar todo o Centro Histórico de Manaus, trazendo mobilidade ativa, uso e reuso de espaços vazios, e vai proteger e preservar a história e a identidade do nosso povo, principalmente a de nossos ancestrais que, recentemente, homenageamos com a criação do memorial da Aldeia Indígena na praça Dom Pedro II, além de estimular o turismo local”, destaca Oliveira.

A Prefeitura de Manaus vem trabalhando desde abril na preservação de bens históricos e arquitetônicos, na revitalização de prédios históricos, despoluição de fachadas, requalificação de praças e vias, e na busca por soluções sustentáveis, não apenas nas intervenções urbanísticas, mas, também, nas culturais e turísticas, trazendo mais crescimento econômico e mais qualidade de vida.

Foto/Destaque: Eryca Pezzin/ Manauscult

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email