Tempo e consciência com Covid-19

O tempo como sucessão de dias, horas, minutos, segundos e milésimos de segundos tem nos mostrado que precisamos de muito planejamento para aproveitar e equilibrar o nosso momento presente. O COVID acaba nos trazendo para uma maior reflexão. A uma queixa generalizada da falta do tempo em todos os momentos. Precisamos já transformar o tempo em um amigo com atitudes planejadas e reduzindo seus desperdícios diários. Torna-se fundamental a criação de valor, a reeducação e a busca com consciência do máximo de economia do tempo a fim de utilizarmos de modo mais criativo e menos dependente. Sabendo administra-lo de modo sábio teremos como resultado organizacional uma satisfação garantida.

O tempo tem sido tratado como nosso inimigo já algum tempo. Todavia, a realidade é que não sabemos administra-lo como deveríamos. Precisamos melhorar para conseguirmos economizar nosso tempo o suficiente para reduzir consideravelmente nosso grau de estresse atual. Podemos e devemos iniciar imediatamente uma conscientização para isto, pois nunca é tarde e somente assim estaremos transformando-o em nosso amigo do dia a dia. Um bom planejamento pode reduzir consideravelmente nossos desperdícios e nos levar a grandes sucessos organizacionais e pessoais.

A atitude faz a diferença quando falamos em reduzir ou eliminar o desperdício do tempo. Devemos sempre nos perguntar como e onde estamos empregando nosso tempo, pois o valor dado ao tempo cria, para nós, uma dependência imediata. A consequência poderá ser um sentimento íntimo de derrota e de impotência diante da vida. Precisamos ter consciência, afinal, somos nós que decidimos como iremos distribuir nosso tempo podendo ser usado contra ou a favor. Não podemos somente imaginar e pensar no tempo como nosso amo e senhor, inimigo, mistério, escravo, juiz enfim, precisamos ter a visão global suficiente para tratar do tempo como um recurso a ser utilizado e administrado.

Uma reeducação pode ser necessária para evoluir em economia e boa gerencia do tempo. Mas, precisamos ter a consciência de que quem não administrar seu tempo com autodisciplina, objetivos e metas, prioridades e vontade própria e alvo, poderá ser facilmente influenciado pelos desejos de outros comprometendo seu desenvolvimento, sucesso e principalmente o lucro. Não podemos esquecer a própria tecnologia. Devemos observar que o tempo é um bem precioso para todos e o único não injusto, pois temos as mesmas vinte e quatro horas para gerirmos independentemente de cor, raça, religião, condição financeira entre outros. A diferença está na forma e modo como iremos utiliza-lo, pois o problema não é a existência do tempo e sim o uso que dele se faz.

Trabalhar mais pode não ser a solução para nossos problemas. Trabalhar menos, isto é, produzir mais resultados em menos tempo é o mais inteligente e correto a fazermos. Isto poderá se transformar em realidade a partir do momento que o tempo passa a ser visto como um amigo e responsável pelo nosso desenvolvimento sendo sua única exigência a disciplina, o objetivo claro, o senso de prioridade apurado e a vontade (atitude). Certamente com isso estaremos criando o valor devido para o tempo com consciência nos reeducando na busca do equilíbrio pessoal, reduzindo consideravelmente o estresse, aumentando as margens de lucros e nossos ganhos, reduzindo significativamente os riscos de prejuízos e despesas para as organizações e para nossos orçamentos pessoais. Precisamos de humildade para aceitar o desafio e criar condições favoráveis à eliminação do desperdício de tempo nas organizações em geral. O sucesso como pessoa e profissional depende diretamente da decisão tomada, portanto devemos estar sempre atentos e voltados para a busca de resultados positivos, pois assim, sem sombra de dúvidas teremos tempo suficiente para resolver e realizar o necessário.

Vamos refletir sobre isto?

*Flávio Guimarães é Mestre em Engenharia de Processos pela UFPA, Diretor da Guimarães Consultoria e Treinamento Empresarial Ltda., Administrador de Empresas, Especialista em Empresas Públicas e Privadas, Pós Graduado em Gestão Estratégica de Negócios, Consultor Empresarial, Pós Graduado MBA Gestão e Docência do Ensino Superior, Professor Universitário (Estácio Amazonas), Consultor do SEBRAE, articulista com o quadro Gestão e Educação no Amazon Sat e Coordenador de MBA Executivo e dos Cursos de Logística, Qualidade e Recursos Humanos e do LPG – Laboratório de Práticas em Gestão da Faculdade Estácio do Amazonas.

Fonte: Flávio Guimarães

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email