A sede original dos Templários foi onde existiu o Templo de Salomão, em Jerusalém, isso, há alguns séculos, quando essa ordem militar de cavalaria foi criada para proteger os cristãos pós-Primeira Cruzada.
A sede dos Templários de Manaus fica onde existiu o Bar do Flamengo, em Flores, e eles também pertencem a uma ordem, a dos motoqueiros, criada para reunir um grupo de amigos cujas paixões são as motos, “além de se confraternizar, viajar pelas estradas e esquecer do trabalho”, completou Carlos Coimbra Júnior, vice presidente e um dos fundadores do moto clube Templários, em 11 de agosto de 2008.
Na última sexta-feira(28), os Templários festejaram a inauguração de sua sede em Flores. “Manaus possui atualmente cerca de 25 moto clubes e só sete tem sedes. Os demais se encontram em locais pré-determinados ou frequentam as sedes dos outros MC’s, tudo na mais perfeita harmonia, cada um respeitando as regras dos outros”, explicou Ricardo Grijó, presidente dos Templários.
Respeito às regras dos outros acima de tudo, pois cada MC tem suas especificidades: “existem os evangélicos, os de motos Harley Davidson, os de motos pretas, os de 125 cilindradas, os streets (esportivas), entre outros. No Templários aceitamos qualquer motoqueiro, mas somos um moto clube (MC) familiar. Regra número um é o respeito à família”, falou Grijó.
Os números dos integrantes de cada MC também varia. “Quando começamos éramos apenas quatro, hoje somos 20”, lembrou Júnior. “Tem MC com oito integrantes, já o ‘Almas Livres’, o mais antigo MC de Manaus, conta hoje com mais de 30 integrantes”, contou. Quanto à idade, nada de jovens rebeldes. “No Templários a idade média é 40 anos. O mais novo tem 30 e o mais velho 80”, disse.

Só 400 cilindradas

E a vida de um Templário, como a dos Templários da época das Cruzadas, é bem agitada. “Todo final de semana vamos tomar o café da manhã em Rio Preto da Eva, e nos feriadões seguimos pra qualquer município que dê pra chegar por estrada, Itacoatiara, Silves, Itapiranga, Presidente Figueiredo, Iranduba, Manacapuru, Novo Airão e até Autazes. Nesse último precisamos ir na balsa. Sobre a ponte Rio Negro, que dá acesso a Iranduba, Manacapuru e Novo Airão, eu preferia atravessar na balsa”, riu Grijó. Mas a grande reunião dos Moto Clubes acontece entre outubro e novembro, em Boa Vista/RR, durante o Encontro Internacional de Motos de Alta Cilindrada, com muita música e motos de todos os tipos. “No ano passado compareceram 25 mil pessoas e daqui de Manaus seguiram 400 motos”, acrescentou Júnior.
Quem quiser se associar aos Templários, qualquer motoqueiro é aceito. “De preferência com motos a partir de 400 cilindradas. Outras motos de menores cilindradas podem vir, o problema será nas viagens. Elas não aguentarão seguir as de 400. Mulheres também não são aceitas. E não é discriminação. É que elas não concordarão com os modos de um Templário. Mas nos encontros familiares, todas elas são bem vindas”, esclareceu.
Além de Manaus, os Templários têm unidades em Boa Vista, São Paulo e Fortaleza. “São motoqueiros amazonenses que foram pra essas capitais e resolveram criar o MC lá”, disse Grijó.
Em Manaus, a sede vai ficar aberta as quartas e sextas-feiras, à noite; e aos sábados, durante todo o dia. “Com o bar funcionando, muita música e o exibicionismo de motoqueiros e suas máquinas”, finalizou o presidente.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email