TCE verifica canteiro de obras da Arena

Em inspeção prévia, Júlio Pinheiro prometeu transparência na fiscalização do empreendimento

Uma comitiva do TCE (Tribunal de Contas do Estado) visitou ontem pela primeira vez o local que abrigará as obras da Arena da Amazônia, juntamente com os secretários de estaduais de Planejamento, Marcelo Lima Filho, da Juventude, Desporto e Lazer, Júlio César Soares, e de Infraestrutura, Waldívia Alencar, e o representante comercial da Andrade Gutierrez, Márcio Andrade.
O presidente do TCE, Júlio Pinheiro, prometeu transparência na fiscalização dos recursos financeiros investidos na construção da Arena da Amazônia. “O TCE estará, por meio da equipe técnica, acompanhando todas as fases dos cronogramas físico e financeiro de todas as obras do Estado para que possamos ter transparência na execução”, afirmou. Segundo o presidente, essa foi uma inspeção prévia para que seja elaborado um cronograma oficial de vistoria às obras. A previsão é que uma nova visita deva ocorrer em 30 dias. A comissão também é responsável por acompanhar a fase burocrática das demais obras.
De acordo com o titular da Seplan, o Governo do Estado fez um plano orçamentário até 2014 prevendo gastos com as obras para a Copa. “O plano plurianual já contempla as ações nas áreas de cultura, turismo, esporte e infraestrutura até 2014 para que o próximo governo já tenha a peça orçamentária em mãos e possa executá-la”, afirmou.
A Seinf destacou seis funcionários da secretaria para fazer parte da equipe técnica de acompanhamento da obra do novo estádio: são dois engenheiros civis, dois arquitetos e dois engenheiros eletricistas. A titular da Seinf, Valdívia Soares, afirmou que está em processo licitatório a contratação de uma gerenciadora para fazer o elo entre a Andrade Gutierrez e o Estado. “Será um reforço para a equipe da Seinf. Vamos estar atentos para que o Estado, a gerenciadora e a empresa consigam cumprir o cronograma e possam terminar até 31 de dezembro de 2012, tempo de nos credenciar para a Copa das confederações”, declarou. A empresa que vencer será contratada para gerenciar exclusivamente a obra da arena.
A construtora Andrade Gutierrez está recebendo desde março os currículos para quem deseja trabalhar na obra. Segundo o representante comercial da empresa, Márcio Andrade, será feito um cadastro dos trabalhadores para organização das funções e direcioná-los para treinamento, se necessário. “Esperamos preencher 99% do quadro de funcionários com pessoas aqui do Amazonas, obviamente, podem ser pessoas vindas de outros estados, mas as contratações serão realizadas aqui”, declarou.

‘Elefante branco’

Segundo o secretário Júlio César Soares, paralelamente ao movimento das obras para a Copa, o Governo do Estado está fazendo um trabalho de revitalização do futebol amazonense. O objetivo é evitar que a nova estrutura se torne um ‘elefante branco’ assim que terminar a Copa. “A Sejel e a Seplan criaram um grupo de trabalho que envolve os clubes, a Federação de Futebol Amazonense, a associação de cronistas e locutores esportivos, Fieam, Sefaz e Prefeitura de Manaus. Manaus sempre teve uma tradição importante no futebol e precisa recuperar isso”, finalizou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email