TCE-AM assina contrato com a FGV para realização do concurso público com oferta de 40 vagas imediatas

O presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello, e o presidente da FGV, Carlos Ivan Simonsen Leal, assinaram ,ontem, o contrato para realização do concurso público da Corte de Contas, com oferta de 40 vagas imediatas para o cargo de Auditor Técnico de Controle Externo A. Também participou da solenidade o coordenador da Comissão do Concurso Público e ouvidor do TCE-AM, conselheiro Érico Desterro. Carlos Simonsen assinou o documento de forma remota.

“É um sonho realizado. Há uma necessidade muito grande de reposição do nosso quadro de servidores e tivemos o apoio do Tribunal Pleno, a coordenação do conselheiro Érico Desterro, e estamos muito satisfeitos de vencermos mais essa etapa. É um momento histórico para o Tribunal de Contas. Um Tribunal forte e pulsante só se constrói com um corpo técnico estruturado”, disse o presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello.

Ao todo são 217 vagas em aberto no TCE-AM. Elas são referentes a 129 cargos na área de Auditoria Governamental; nove cargos de Auditoria de Obras Públicas; 15 cargos de Auditoria de Tecnologia da Informação; e 20 cargos para MPC. Além disso, de 2020 a 2025 há previsão de outros 89 cargos vagos.


As demais especificações do concurso público constarão no edital do concurso público a ser divulgado pela FVG.

Órgãos não prestaram contas ao TCE-AM

Foto: Divulgação

Até a manhã de ontem, 54 órgãos da administração direta e indireta do Estado e da cidade de Manaus ainda não prestaram contas ao TCE-AM. Eles tinham até às 23h59 de quarta-feira (31) para enviar os dados ao Tribunal, via sistema E-contas.

Para os gestores municipais do interior do amazonas, o prazo foi prorrogado até o dia 30 de maio. A decisão visa não prejudicar àqueles gestores que tiveram dificuldades na junção de documentos, sobretudo nos meios digitais, por conta da pandemia.

 Com a mudança no envio, que devido a pandemia, passou a ser feito exclusivamente de forma eletrônica, muitos municípios passaram a ter dificuldades no envio, principalmente por conta do acesso à internet.

 Desde o início do ano, o TCE-AM já disponibiliza uma equipe de suporte para sanar dúvidas dos gestores que devem apresentar as contas. Por meio do e-mail [email protected], os gestores podem consultar a equipe de suporte. No portal, uma página com esclarecimentos gerais também está disponível: https://www2.tce.am.gov.br/?page_id=21427.

Presidente do TCE-AM prorroga atividades remotas por mais 30 dias

Atento ao cenário de pandemia e para evitar o contágio pela Covid-19, o presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello, prorrogou as atividades remotas (home office) na Corte de Contas por mais 30 dias. Com a prorrogação, as atividades presenciais serão retomadas em 02 de maio deste ano. 

“Vamos adotar todas as medidas para preservar o bem estar físico dos membros, servidores, colaboradores e jurisdicionados desse Tribunal”, ressaltou o presidente da Corte de Contas, conselheiro Mario de Mello.

O atendimento ao público continuará acontecendo de forma virtual por meio do Robô Jarvis, para dúvidas gerais, no WhatsApp (92) 98463-8467. Denúncias, reclamações e sugestões podem ser feitas por meio do e-mail ouvidoria.tce.am.gov.br, ou pelo WhatsApp (92) 98815-1000.

TCE-AM entrega prestação de contas à Assembleia Legislativa

O presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello, comunicou, durante a 8ª sessão ordinária do Tribunal Pleno, na terça-feira (30), que nas primeiras horas do dia 31 de março, o TCE-AM entregou a prestação de contas do Tribunal à Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) em obediência à legislação.

“Entregamos a prestação de contas referente ao exercício de 2020 com o inventário de bens, dado exemplo do dever de prestar contas”, afirmou o presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de  Mello.

A prestação de contas atende à Constituição Estadual e à Lei Orgânica do TCE, que prevê o envio do relatório completo de atividades, trimestral e anual, com análise da evolução dos custos do órgão de contas.

TCE-AM multa ex-prefeito de Boa Vista do Ramos em R$ 3 milhões

O pleno do TCE-AM desaprovou as contas de 2016 do ex-prefeito de Boa Vista do Ramos, Amintas Júnior Lopes Pinheiro, que terá de devolver aos cofres públicos R$ 3,3 milhões, valor referente à soma de multas e alcance.

As contas analisadas são referentes ao último ano de gestão do ex-prefeito. Em auditoria no município, técnicos do TCE verificaram diversas impropriedades quanto às obras, serviços de engenharia e materiais de construção adquiridos e utilizados no exercício. Entre outras irregularidades estão o descumprimento de prazos e atraso no envio de relatórios ao Tribunal.

A vereadora de Canutama, Maria Aparecida Siqueira de Almeida, teve suas contas de 2017, julgadas regulares, porém foi multada em R$ 3 mil.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email