Tarifa de ônibus causa polêmica em Manaus

O possível aumento do valor da tarifa de ônibus em Manaus foi tema do pronunciamento desta terça-feira (19), do deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD). O parlamentar usou a tribuna da Aleam (Assembleia Legislativa do Amazonas) para defender que o assunto seja discutido com abordagem técnica, livre de interesses políticos. Na CMM o assunto também foi discutido pelos vereadores.
“O aumento da tarifa deve ser analisado tecnicamente. Se for necessário, que seja aplicado para a melhoria da qualidade do serviço público. Isso não pode se transformar em uma discussão política e nada técnica”, enfatizou Ricardo Nicolau, sobre a tarifa do transporte coletivo convencional, de R$ 2,75 atualmente.
O parlamentar destacou a postura adotada pelo prefeito de Manaus, Arthur Neto, para tratar o tema, com “pulso forte”, ouvindo os representantes do setor e intervindo para evitar prejuízos à população manauara, como em situações de ameaça de greve.
“A questão do transporte coletivo de Manaus tem sido enfrentada com pulso forte pelo prefeito Arthur Virgílio. Ele vai ao Sinetram (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amazonas), às garagens. Na hipótese de greve, ele se antecipa e negocia para que não haja paralisação e prejuízo maior à população”, frisou.
“Esse não é um problema pontual. Transporte coletivo independente só de ônibus novo, há toda uma estrutura de trânsito. Não podemos diminuir essa questão. É lógico que ninguém gosta de aumento de tarifas, mas se assim for necessário, tem que ser encarado com altivez”, concluiu.

Waldemir irá ao MPE

O líder do Partido dos Trabalhadores (PT) na CMM (Câmara Municipal de Manaus) vereador Waldemir José, anunciou na manhã desta terça-feira (19) que vai impetrar uma representação junto ao MPE (Ministério Público do Estado) para que o prefeito Arthur Neto (PSDB) não autorize o reajuste da tarifa de ônibus da cidade.
Diante das informações de que o Sinetram (Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Manaus) irá protocolar hoje o requerimento que solicita o aumento no preço da tarifa do transporte público para R$3,50. De acordo com o Sinetram, o preço proposto é resultado de um estudo realizado pelo próprio sindicato, que leva em consideração o reajuste da gasolina e o investimento de R$ 320 milhões que as empresas fizeram no sistema de transporte no ano passado.
Para Waldemir José, essas justificativas não são reais para esse aumento, visto que, o sistema de transporte público continua precário e o aumento do diesel não onera tanto aos custos. “A população de Manaus solicita diariamente melhorias no transporte de passageiros, por outro lado, os empresários pressionam por aumento no tarifa dos ônibus. Ao que parece, o prefeito está propenso a ceder à vontade dos empresários e transformar a tarifa na mais cara do país”, disse.
O vereador disse ainda, em discurso, que a cidade tem histórias antigas de que os empresários sempre cobram a tarifa acima do valor real dos custos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email