Supermercados atraem clientes com cartões

Os clientes de supermercados fazem adesão dos cartões de crédito das redes atraídos pelas facilidades do pagamento a prazo, mas o atrativo embute a aceitação do cliente de tarifas elevadas em relação a outras opções de mercado. O crédito para as pessoas com dificuldades de pagar as contas em dia pode pesar com multa mais as tarifas de juros do atraso no pagamento da parcela. Em Manaus, as redes cobram juros entre 13% e 15,99% ao mês pela inadimplência. As taxas são superiores as de cartões de bandeiras e as cobradas em outras formas de crédito como o empréstimo bancário e em financeiras.
A reportagem do Jornal do Commercio entrou em contato com duas das principais redes de mercado da cidade para saber os custos da inadimplência no uso do dinheiro de plástico com a marca das redes. Ambas fazem cobrança de multa por atraso nas parcelas. Segundo o presidente do Corecon-AM (Conselho Regional de Economia), Erivaldo Lopes do Vale, há limite para a multa em no máximo 2%.
O cartão da rede de hiper e supermercados DB é exclusivo de uso nas lojas da marca, não acompanha nenhuma bandeira (Vida e MasterCard). Em caso de atraso no pagamento da parcela, incide sobre a fatura vencida a multa de 2% a partir do primeiro dia de vencimento. Depois do terceiro dia, são mais 13% de juros ao mês sobre a dívida.
A taxa tem redução caso o cliente pague parcialmente a dívida. Considerado como ato de refinanciamento, os juros mudam para um pouco menos, a 11,5% ao mês sobre a diferença devida.
O cliente, independente de inadimplência, ainda é cobrado por taxa, chamada de administrativa, de R$ 2,99 todo mês em que houver uso do cartão da marca. O estabelecimento fornece as informações na central no número 0800 724 1037.
Com penalidades mais acentuadas para os devedores, outra grande rede de supermercados também oferece cartões com a marca da loja.

Taxas elevadas e mais opções

Mais elevadas que as do outro grande varejista na cidade, o Carrefour oferece algumas opções ao cliente. A adesão de cartão pode ser o “convencional da loja” ou ter as bandeiras Visa e MasterCard.
Para ambos não variam as taxas de juros aplicadas aos inadimplentes. Sobre as contas atrasadas no cartão de crédito do estabelecimento são aplicados multa de 2% sobre a parcela do mês não quitada e ainda juros diários de 0,53%.
Na soma de todas as percentagens diárias, em um mês fica o equivalente a 15,99% de juros, segundo o atendente da empresa.
O atendente da rede ainda exemplificou a situação. No caso de uma parcela atrasada de R$ 100, o usuário terá a cobrança de R$ 2 de multa mensal e ainda R$ 0,53 ao dia. Então, no mínimo, a dívida a ser paga será de R$ 102,53.
Para o uso do cartão Carrefour, para todos os clientes, independente de atraso, também é cobrada a taxa administrativa por mês em que são realizadas compras, no valor de R$ 3,99.
A marca atribui como benefícios aos usuários do cartão da rede a compra de eletroeletrônicos em maiores quantidades de parcelas sem juros e o pagamento das contas no prazo de 30 dias.
O atendente aponta entre os benefícios da adesão das bandeiras ser possível fazer ainda compras de 70% do limite do crédito em outros estabelecimentos. O contato com a central de atendimento Carrefour é pelo telefone 4004-6200.
As duas redes de supermercado atribuem limite de crédito nos cartões das lojas segundo análise da renda do proprietário do cartão.
Os cartões dos mercados apresentam as taxas de juros independente do vínculo com a renda do cliente, diferentemente dos cartões de crédito de bandeira de grandes administradoras.
Para o presidente do Corecon-AM (Conselho Regional de Economia), Erivaldo Lopes do Vale, “as empresas exercem abusos por atribuírem taxas aos clientes não negociáveis. Quando o cliente solicita o cartão só tem a opção de aceitar as taxas pré-estabelecidas. Para fugir delas só tem a opção de não aderir ao cartão”, avalia.
O economista aconselha evitar o uso do dinheiro de plástico de todo tipo para parcelamento de itens de necessidades básicas, como as compras do mês. “O cartão permite ajustar o pagamento para o dia que a pessoa pode pagar. Mas, parcelar no mercado não é bom, porque é uma compra que se repete todo mês. Isso faz a pessoa aumentar as dívidas deixando para depois”, avalia.

Bandeiras orientam taxas de juros cobradas por rede

A reportagem também entrou em contato com a Credicard, uma das administradoras das bandeiras Visa e MasterCard.
Embora o cartão do supermercado Carrefour também possa levar a bandeira Visa, a taxa de juros informada pelo atendente do SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) da Credicard em três opções de planos se diferem dos juros cobrados pelo cartão Carrefour.
São vários os planos oferecidos para ambas as bandeiras administradas pela Credicard. As percentagens de juros aplicados aos devedores também variam nos planos. O atendente da administradora forneceu taxas específicas de três planos, ambos com taxas inferiores as dos supermercados.
As taxas de juros mensais para parcelamento no plano Platinum podem ser de até 6,95%. No plano Gold a taxa pode alcançar 11,5% ao mês. Ainda há distinção para os cartões de uso em todo o país que agregam taxas maiores. O plano Nacional tem taxa de 11,11% ao mês.
No site da administradora está a ressalva para os clientes dos planos que não foi informada no telefonema. A exigência de renda mínima de R$7.000 para o primeiro e de R$3.000 para o segundo plano, enquanto para o de maior taxa de juros dentre os três, é para o cliente de menor renda. A renda mínima para clientes do Nacional é de R$510.
O cliente pode consultar as taxas do próprio plano no SAC da Credicar no telefone 0800 979 2484.
O economista do Corecon-AM alerta para a sedução do cartão. “O cartão dá a potencialidade de ter as coisas mesmo sem [o cliente] poder arcar com o preço disso”, aponta sobre a situação de clientes inadimplentes.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email