Suframa discute revisão do planejamento estratégico

Depois de percorrer as capitais dos Estados de Roraima (Boa Vista), Acre (Rio Branco), Rondônia (Porto Velho) e do Ama­pá (Macapá), a Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus) discute com instituições e governos do Amazonas a revisão do seu planejamento estratégico para o período de 2008 a 2011, com cenário prospectivo até 2025. O encontro, de dois dias, hoje e amanhã, na Escola de Enfermagem, em Manaus, encerra as consultas in loco aos Estados onde atua a instituição. A meta é concluir o novo planejamento até abril de 2008.

O projeto Arara, palavra for­mada pela inicial do nome dos Estados em que a superintendência financia projetos de desenvolvimento sustentável, é conduzido por especialistas contratados a partir de convênio da autarquia com a Universidade Federal do Amazonas. O grupo recebe o apoio de técnicos do planejamento e de estudos econômicos e empresariais da Suframa e tem como uma de suas missões levantar uma radiografia das demandas da região para que a instituição atue com maior sinergia nos Estados.

Nas oficinas, explicou o superintendente adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Re­gional da Suframa, Elilde Mo­ta de Menezes, serão coletadas impressões dos participantes sobre os desafios, oportunidades e cenários para a atuação futura da autarquia. “Nosso objetivo é revisar o planejamento estratégico de modo a fortalecer o modelo Zona Franca de Manaus em toda a sua área de abrangência, a Amazônia Ocidental mais Macapá e Santana, no Amapá”, destacou o dirigente.

Nesta quarta-feira, o evento abre às 9h, com a palestra “O projeto Arara e a revisão do planejamento estratégico da Suframa: status do projeto e próximos passos”. Ela será apresentada pelos coordenadores do projeto, os pesquisadores Eduardo Tadao Takahashi e Mauro Thury de Vieira Sá. Durante o dia, das 9h30 às 12h e das 14h às 18h serão realizadas oficinas nas quais governos e as instituições ligadas ao desenvolvimento do Estado debaterão o papel da superintendência nesse processo.

Foram convidados para o seminário e oficinas do projeto Arara em Manaus o governo do Amazonas, através de suas secretarias, institutos, agências e companhias de desenvolvimento, a Prefeitura Municipal de Manaus,

Associação Amazonense dos Municípios, Assembléia Legislativa do Estado, Câmara Municipal de Manaus, entidades representativas do setor produtivo (indústria, co­mércio, agricultura), Senai (Ser­viço Nacional de Aprendizagem Industrial), Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial). Também fo­ram convidadas instituições da área de educação, ciência e tecnologia e conselhos de classe.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email