Tudo começou por causa de um presente! A amazonense Maria Oiticica, hoje, proprietária da marca que leva seu nome, com loja no Shopping Leblon, no Rio de Janeiro e também vendas online, na loja virtual: http://loja.mariaoiticica.com.br/, transmite a partir de suas criações o contato com suas raízes, por meio de sementes e fibras do Norte, madeiras e elementos amazônicos, que ganham pelas mãos da artesã, dimensões surpreendentes e sensíveis.
“Desde pequena tenho contato com ornamentos indígenas que são uma cultura ancestral e fazem parte do DNA amazônico. Mas minha ligação com biojóias começou quando precisei presentear uma amiga que era curadora de artes em um museu nos Estados Unidos. Queria presenteá-la com algo que representasse a minha terra, um pedacinho da Amazônia. Apesar de ter encontrado peças maravilhosas, não encontrava nada com um acabamento mais aprimorado. Então, desfiz vários colares que tinha em casa e fui ao mercado atrás de outros. Desenvolvi uma peça totalmente nova e desde aí nunca mais parei. Comecei em 2002, ainda em Manaus e já são quase 14 anos de estrada, e 12 anos de empresa”, contou a profissional em entrevista para Dicas e Novidades.
As biojóias, também chamadas de ecojóias ou jóias naturais, são todos os tipos de peças confeccionadas com material de natureza orgânica, porém com conceito diferenciado que dão vida às criações. Sementes de açaí, Capim dourado, Couro de Tilápia (peixe amazônico), Fibra de Bananeira são alguns exemplos de materiais tirados da natureza que ganham tratamento especializado para que durem por muito tempo e não percam seu brilho e beleza natural.
Embora a base das confecções sejam materiais retirados da natureza, as biojóias ganharam status de peças de luxo, e muitos designers desenvolvem suas coleções focadas principalmente para o público A e B. O exotismo, sofisticação e qualidade das produções de Maria Oiticica, segundo a própria artesã é que fazem toda a diferença, tanto que suas peças aparecem em diversas produções de novelas, teatros, filmes e exposições.
“Para 2014 temos muitas novidades! Ano passado fiz um coleção lindíssima chamada Anavilhanas, que traduzia a riqueza e a sinuosidade dos arquipélagos. Agora estou desenvolvendo uma coleção que chama Mamirauá, onde irei trabalhar como material primordial a escama de peixe em brincos e colares. O nome é uma homenagem à reserva ecológica de Mamirauá por sua integração, relação com a natureza e a sua origem e o seu forte compromisso com a sustentabilidade. Neste ano também vou entrar com uma Linha de camisetas e com um mix de bolsas e sapatos”, revelou a artista.
Além de novas criações em biojoias, a marca desenvolveu uma Linha Casa com diversos itens e utensílios. “Entre eles estão cortinas, velas aromatizantes, sachets, jogos americanos, canecas, adornos de guardanapos e suporte para copos, mantendo sempre a identidade forte da marca”, contou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email