26 de fevereiro de 2021

Subsídio beneficia pequenos negócios do Amazonas

Ao menos 1. 415 estabelecimentos devem receber o cartão auxílio, a nova modalidade de pagamento anunciada pelo governo estadual permite aquisição de produtos da cesta básica, de higiene e limpeza. A medida surge como alternativa para movimentar a economia local e deve injetar  R$ 60 milhões em todo o Estado. Incentivando assim, os pequenos mercados dos bairros, sobretudo nos municípios do interior.

A vantagem de comprar no comércio local é que no contexto de pandemia, os pequenos comerciantes sofrem o impacto na redução do consumo das famílias em situação de vulnerabilidade social. Muitos estabelecimentos que poderiam até fechar as portas, terão como manter sua movimentação.

“O Auxílio Estadual é a resposta rápida do governador Wilson Lima para apoiar tanto as famílias em situação de extrema pobreza quanto os pequenos comerciantes, que estão enfrentando muitos desafios nesse contexto de pandemia. Estes pequenos empreendedores terão um impacto muito positivo com a aquisição de produtos da cesta básica e de produtos de higiene e limpeza. Nós reforçamos que a população deve privilegiar  o comércio local na aquisição desses produtos porque além de estimular a economia, evita grandes deslocamentos, o que contribui para evitar a disseminação na Covid-19”, disse a secretária da Seas (Secretaria de Estado da Assistência Social), Marcília Costa.

Da mesma forma que o impacto do auxílio emergencial a nível federal foi positivo, da mesma forma o subsídio local vai somatizar, porém em uma amplitude um pouco menor. Neste caso, ele é bem-vindo, mas existem duas situações – é o que avalia o economista Eduardo Souza. “A verba vai manter o nível de subsistência para as pessoas que não possuem uma renda neste período, então é fundamental para se garantir ainda que num nível mínimo, a qualidade de vida para esse grupo que não estava tendo condições de se alimentar e de adquirir artigos de higiene pessoal. A ajuda vai possibilitar o alcance dessa oportunidade para essas pessoas”.

Mas ele reitera que essa conta deve ser paga em algum momento e vai aumentar o gasto a nível estadual, mas que são gastos necessários e contingentes para tentar combater esse momento de crise financeira, econômica e epidemiológica. “É importante no aspecto positivo para a população, mas também vai gerar um ônus para o estado, muito embora o ponto primordial, é conceder o direito à vida digna a essas pessoas, independente de quais custos isso vai ocorrer futuramente isso é o mínimo necessário que está previsto na nossa constituíção”.

Em questão de relevância para os mais carentes que nesse momento de política de isolamento social se fazem mais do que necessárias  essas pessoas que vivem numa classe social mais baixa com menos oportunidade e qualidade de vida, elas não têm a possibilidade de sair para buscar um emprego formal ou informal. “A partir do momento que o governo sugere esse isolamento ele tem que dar essa renda de outra forma e isso está sendo praticado no Amazonas”. 

Saiba mais 

O Cartão Auxílio Estadual, direcionado para a 100 mil famílias em situação de extrema pobreza é uma resposta rápida do Governo do Estado para apoiar grupos familiares, pode ser utilizado assim que o aplicativo Vale Card for baixado pelo celular do usuário. A partir do aplicativo é possível habilitar o cartão magnético, que permite a compra de produtos da cesta básica, de higiene e de limpeza. 

O benefício de R$ 600 será dividido em três parcelas de R$ 200. O governo irá disponibilizar um cartão para a retirada do valor, que começou a ser entregue na última segunda-feira (1) na residência do beneficiário, começando pela capital e depois alcançando o interior. 1ª parcela – começo do mês de fevereiro. 2ª parcela – no final do mês de fevereiro e 3ª parcela – mês de março. 

No início de fevereiro, R$ 20 milhões, serão liberados e no final de fevereiro mais R$ 20 milhões, e no início de março mais R$ 20 milhões. Esta etapa de entrega do auxílio contempla os municípios de Iranduba, Manacapuru, Novo Airão, Itacoatiara, Careiro da Várzea, Careiro Castanho, Manaquiri, Rio Preto da Eva, Presidente Figueiredo, Itapiranga, Silves e Autazes.

O beneficiário recebe o cartão em mãos, assina um documento e recebe uma senha, que deverá ser habilitada pelo site e, a partir disso, pode utilizar o cartão em um dos estabelecimentos credenciados no aplicativo Vale Card.

Por dentro

Para receber o cartão e verificar se sua família será contemplada, é necessário entrar no do governo, informar o número do CPF ( Cadastro de Pessoa Física) e a data de nascimento. Clique em www.auxilio.am.gov.br 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email