20 de abril de 2021

Há muito que as formas de entretenimento mudaram de conceito e se começaram a fazer em plataformas digitais, onde os usuários escolhem o que querem assistir e quando o querem fazer.

As plataformas de ‘streaming’ têm ganhado cada vez mais terreno no mercado mundial, sendo que o mercado brasileiro não é exceção. Com cada vez mais usuários a preferir uma assinatura de uma plataforma de ‘streaming’ ao invés de 120 canais de uma televisão a cabo é perfeitamente normal que as empresas de ‘streaming’ olhem para o mercado brasileiro como um mercado onde vale a pena investir.

Se no começo do aparecimento destas plataformas a maioria das pessoas não enxergava valor em ter acesso a um catálogo de filmes e seriados, hoje em dia e muito graças aos acontecimentos do ano de 2020 são cada vez mais os adeptos deste conceito, com a líder de mercado Netflix a contar com 17 milhões de clientes só no Brasil.

Esta é uma indústria em franco crescimento de popularidade sendo inclusive usada em vários nichos de mercado e diferentes indústrias que procuram melhorar as experiências dos seus usuários através do uso da tecnologia de ‘streaming’.

O Brasil tem um futuro promissor na tecnologia ‘streaming’

As plataformas Netflix e Amazon Prime Video foram as pioneiras neste tipo de tecnologia que inclusive criaram o hábito aos seus usuários de assistir a maratonas de seriados. Atualmente estão mais focadas em produções originais de seriados e cinema tentando alcançar um outro nicho de mercado, mas não deixam de ser os preferidos da maioria dos usuários.

Com 17 milhões de assinantes no Brasil, a Netflix tem o seu segundo maior mercado neste país o que demonstra que o mercado brasileiro é um ávido consumidor de conteúdos via ‘streaming’.

Mas não são apenas estas empresas com presença no Brasil. O serviço de ‘streaming’ Disney+ chegou a mercado brasileiro a novembro de 2020 e oferece a partir de 28 reais a possibilidade de assistir a todos os clássicos da ‘The Walt Disney’, filmes e seriados da Pixar, Marvel, ‘Star Wars’ e ‘National Geographic’.

Este é um lançamento que conta gerar concorrência de frente com os gigantes já estabelecidos no Brasil como a Netflix ou a Globoplay, a plataforma de ‘streaming’ da Tv. Globo.

Também a plataforma de ‘streaming’ HBO já anunciou que após o lançamento dos Estados Unidos pretendia rumar até à América Latina o que faz com que o Brasil conte num futuro próximo com uma vasta opção de conteúdo via ‘streaming’.

Que outras indústrias se rende a esta tecnologia

Não é só nas plataformas de filmes e seriados que a tecnologia de ‘streaming’ tem ganhado cada vez mais adeptos, aliás, em muitos outros nichos de mercado esta tecnologia tem sido bastante utilizada.

O consumo de conteúdo áudio, é um bom exemplo disso, com a maioria das pessoas a optar pela tecnologia ‘streaming’ para ouvirem as suas músicas preferidas, ‘podcasts’ e até ‘audiobooks’.

Também a indústria dos jogos utiliza a tecnologia ‘streaming’ para cativar os ‘gamers’. Nestes jogos, o usuário só tem de assinar uma plataforma onde poderá acessar a todos os games online, sem necessidade de possuir um equipamento sofisticado.

A plataforma ‘Google Stadia’, da Google, é um dos exemplos de plataformas de ‘streaming’ de jogos que exige apenas uma boa conexão de internet ao usuário, no entanto, neste nicho de mercado o Brasil fica um pouco aquém dos restantes países já que até o ano de 2020 nenhuma plataforma de ‘streaming’ de jogos se estreou no Brasil.

Apesar de nenhuma plataforma de ‘streaming’ de jogos se ter chegado à frente no mercado brasileiro, o mesmo não pode ser dito acerca da indústria dos cassinos que incluída também no setor de jogos, tem utilizado cada vez mais esta tecnologia para dar aos seus usuários a possibilidade de experienciarem online o ambiente de um cassino físico.

Graças a esta tecnologia que permite a transmissão ao vivo de uma sala de jogo, os usuários têm a possibilidade de interagir com outros jogadores e croupiers em tempo real conferindo valor a estas plataformas online que passa a oferecer uma experiência de jogo muito mais semelhante ao que acontece num cassino físico.

O consumo de conteúdo em formato digital no mercado brasileiro está numa onda crescente o que provavelmente indica que num futuro próximo possamos ver a tecnologia ‘streaming’ ser trazida por mais empresas aumentando assim a concorrência.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email