STF nega pedido para demembrar audiência

No início do julgamento da denúncia do mensalão, o STF (Supremo Tribunal Federal) negou pedidos de três acusados para que fossem feitas algumas modificações no processo. Entre os que tiveram pedido negado está o ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB-RJ), que denunciou o esquema do mensalão.
Os ministros do Tribunal não acataram a solicitação da defesa de Jefferson para que o julgamento fosse feito de forma individualizada e não em bloco, como está esquematizada a denúncia. Para os ministros, isso iria causar mais lentidão ao julgamento.
O advogado de Carlos Alberto Quaglia -doleiro acusado de fazer operações no mercado de ouro e de dólares para Marcos Valério de Souza- solicitou que o julgamento fosse adiado. A defesa alegou falta de tempo para preparar a sustentação oral, por ter sido avisado por telefone pouco tempo antes do início do julgamento. A presidente do STF, Ellen Gracie, disse que o pedido não era razoável.
Depois, a ministra colocou em votação um pedido da defesa de Jacinto Lamas, ex-tesoureiro do PL (hoje PR) e de seu irmão, Antônio Lamas. O advogado pediu para ter seu tempo de sustentação oral, de 15 minutos, ampliado para 30 minutos. A ministra não acatou a solicitação e informou que todos os denunciados terão o mesmo tratamento.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email