Sony vai dobrar produção investindo US$ 50 milhões

A Sony anunciou que vai dobrar sua capacidade de produção no PIM (Pólo Industrial de Manaus) até 2010, com um investimento de US$ 50 milhões. Com isso, a empresa vai ampliar a oferta de empregos –mais de 3.000 devem ser gerados. O anúncio foi dado pela direção da multinacional ao chefe do Executivo amazonense, Eduardo Braga. Os japoneses exigiram garantias de que haverá energia suficiente para esta ampliação e negociação sempre aberta sobre tributos.

Foi pelo Japão que o governador e sua comitiva deram início a uma viagem de 20 dias pela Ásia em busca de novos investimentos para o Estado do Amazonas. Ele sai do país asiático com saldo extremamente positivo: parceria à vista com uma das maiores instituições ambientais do planeta – a ITTO –, ampliação garantida de 22% da produção da Honda e a duplicação do parque fabril da Sony.
Ontem o governador foi recebido pelo CEO da Sony, Ryogi Chubache, e pelo responsável pelo mercado global, Kioshy Shikano, além do presidente da Sony no Brasil, Mashiro Tamura, que deve visitar o governador ainda este ano em Manaus para tratar de detalhes deste aumento da capacidade de produção da empresa no Pólo Industrial de Manaus.

O tema “Copa 2014” também foi tratado. A empresa é uma das principais patrocinadoras do evento e o Estado pediu apoio para incluir Manaus entre as cidades-sedes dos jogos. O aceno foi positivo quanto ao apoio.

Em todos os compromissos, Eduardo Braga tem colocado na mesa de negociação a questão do Fundo de Mudanças Climáticas, que ontem foi muito bem recebida pelos diretores da multinacional japonesa. Eles devem estudar o assunto, assim como a Honda já havia se comprometido em fazer, para agregar valor ambiental às marcas.

No encontro de ontem, os japoneses deixaram claro que seus negócios no PIM vão bem e que eles têm especial interesse em investir nos quatro países que mais se destacam hoje no mundo em termos de ascenção econômica – Brasil, Rússia, Índia e China, o chamado Bric.

Atualmente, a Sony emprega 163 mil pessoas ao redor do globo, sendo 2.065 no Brasil. Em Manaus, são 1.562 empregados no PIM, número que deve dobrar até 2010. “Eles têm uma capacidade enorme de aumentar a produção de LCD, por exemplo”, disse Braga, enfatizando o principal argumento que utilizou na conversa.

“Ao contrário dos outros países do Bric, o Brasil tem instituições e uma economia consolidada, sem tensões políticas importantes. Por isso é bom para os japoneses aumentarem a produção aqui”, disse o governador.

Ainda na quarta, no final da tarde, Braga embarcou com sua comitiva para Pequim, onde começa hoje, 22, as rodadas de negociação com os chineses, que deve durar pelo menos dez dias.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email