Há verbos que de tão esquisitos parecem errados, fazendo com que alguns nunca imaginem que constem em dicionários de língua portuguesa. Hoje vamos “soltar o verbo” e surpreender vocês, queridos leitores, com alguns deles que povoam o léxico de nosso idioma pátrio.

MARCAR X MASTIGAR

Esses dois verbos são dicionarizados. Possuem diversas acepções, mas trarei uma de cada para ilustrar a coluna de hoje. “Mascar. 01. mastigar sem engolir”. Em compensação, “Mastigar. triturar (os alimentos) com os dentes antes de engoli-los.” Ex: 1. “Mascou vorazmente o fumo enquanto a irmã, o chiclete”. 2. “Masca que relaxa”. 2. “Mastigava o almoço devorando-lhe de forma absorta”.

ESTRALAR X ESTALAR

Curiosamente ambos também estão corretos. Decerto que “estralar” provoca estranheza, mas consta no dicionário, sim. Ex:: 1. “O menino estralou os joelhos duas vezes”; 2. “Estalar os dedos com frequência pode alargar as articulações”. Trata-se, então, de mais formas paralelas, ambas acertadas e nenhuma melhor do que a outra. 

APRAZER

Esse é o infinitivo de “aprouver”. Ex: “Quando lhe aprouver, avise-me que passo para buscá-la”. Até aí o futuro do subjuntivo do verbo “aprazer” acredito que não cause tanta estranheza, mas o infinito, em si, “aprazer”, causa! Vamos a alguns de seus significados. “Aprazer. 01. Causar prazer; ser aprazível; agradar; deleitar. 03. Sentir prazer, contentamento”. Fica a dica.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email