26 de fevereiro de 2021

Solidariedade ganha mais força em Manaus

Desde abril do ano passado, a Aliança Covid Amazonas, coordenada pela FAS (Fundação Amazônia Sustentável), numa parceria com 112 empresas, prefeituras e instituições, vem atuando com ações sociais e já beneficiou mais de 350 mil pessoas em todo o Estado com o apoio estratégico da Sema (Secretaria de Estado do Meio Ambiente). Com a nova onda da pandemia, a Aliança reforçou essas ações para amenizar as consequências da covid-19. 

Nesta semana a Secretaria de Saúde do Iranduba recebeu da Aliança mais de 12 mil máscaras descartáveis, mil máscaras de tecido, 100 litros de álcool gel, 100 protetores faciais, mais de 1,5 mil unidades do remédio Azitromicina, mais de 2 mil unidades de paracetamol. A SES (Secretaria de Estado de Saúde) recebeu 15 mil máscaras e 250 protetores faciais. A Aliança enviou doações também para Rio Preto da Eva. Foram 600 unidades de paracetamol, 50 garrafas com cinco litros de álcool gel, 196 unidades de álcool líquido de 100 ml, 200 máscaras de tecidos e mil máscaras descartáveis. Envira recebeu 300 cartelas de Azitromicina, 800 unidades de paracetamol, 10 unidades de Enoxaparina Sódica de 400 mg, mais de 2 mil máscaras de tecido e 5 mil máscaras descartáveis. Em Manaus, a Associação de Mulheres Indígenas Sateré-Mawé, na Compensa, recebeu mais de 90 cartelas de Azitromicina e mais de 600 unidades de paracetamol. Todas essas doações são resultado da parceria com o programa ‘Todos pela Saúde’, do banco Itaú, Americanas e Havaianas. 

Quem desejar ajudar fazendo mais doações, pode realizar depósitos pelo Pix 09351359000188 ou via cartão de crédito no link www.kickante.com.br/campanhas/sos-amazonas 

SOS Manaus 

A ‘Ação Social SOS Manaus’ surgiu na quinta-feira, 14, exatamente no momento mais crítico da pandemia, em Manaus. 

“Eu, junto com minha mãe Elza, sempre distribuímos sopa e cestas básicas para os moradores de rua, que vivem na praça da igreja dos Remédios. Quando, na quinta-feira, vi aquela situação de caos, na cidade, eu e minhas irmãs Letícia e Leandra Lira, resolvemos que tínhamos que fazer alguma coisa pra ajudar. O ‘SOS Manaus’ surgiu naquela noite”, lembrou Luan Neves.  

Luan Neves, Leandra e Letícia

Em pouco tempo se juntaram ao grupo, Marcela Colares, Teresa Santos e Maylla Costa, estas duas últimas atuantes no Green Peace. 

“Começamos a pedir ajuda dos amigos pelas redes sociais. A pretensão era conseguir R$ 500, para comprar lanches para o pessoal da saúde. Eu trabalho no Hemoam e a Leticia, no Cecon, por isso sabemos como é a rotina desses profissionais. Rapidamente chegamos aos R$ 2.300. Eu disse: isso é Deus mostrando que podemos fazer muito mais”, contou. 

Os irmãos entraram em contato com a Secretaria de Saúde que os informou sobre quais unidades estavam precisando de alimentos, no caso, o SPA de São Raimundo. Para lá foram direcionados 250 lanches e 168 garrafas com água, doadas pela Bemol. 

Dos alimentos o ‘SOS Manaus’ passou para os EPIs, enviados para o Hospital 28 de Agosto; e agora para o Hospital Geraldo da Rocha e Hospital e Maternidade Chapot, na Colônia Oliveira Machado.    

“Quem está nos ajudando são amigos e empresas. Uma agência de turismo do Rio de Janeiro depositou dinheiro para comprar e abastecer um cilindro de oxigênio de três litros, e disseram que vão continuar ajudando. Até agora já recebemos ajuda de pessoas e empresas de Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro e quem quiser ajudar pode ligar para o nosso fone, que direcionamos como fazer”, informou. 

Contatos: 9 8473-1164 

Campanha pela vida 

Os empresários das noites de Manaus estão entre os que mais vem sentindo a pandemia com suas casas de shows fechadas há meses, ainda assim buscam ajudar quem tem menos, desde o começo da pandemia, na cidade, quando criaram a Asseeam (Associação de Entretenimento do Estado do Amazonas) reunindo 50 empresários.

“Começamos distribuindo ranchos para várias instituições e alguns artistas da noite. Essas ações pararam quando o comércio voltou a funcionar. Como agora tudo voltou a fechar, criamos a ‘Campanha pela vida’, novamente conseguindo ranchos para doar, e agora EPI’s”, falou o DJ Evandro Jr., presidente da Asseam.

Asseeam também fez doação de cilindros de oxigênio para unidades de saúde

“O que poucos sabem é que o Gusttavo Lima é o artista que mais tem ajudado Manaus. Na primeira onda da pandemia, com suas lives, ele arrecadou uns oito mil ranchos. Também ajudaram o Wesley Safadão e a Marília Mendonça. Agora novamente esses artistas, e vários outros, estão mandando cilindros de oxigênio para salvar os manauaras”, destacou.

Dos cilindros enviados por Gustavo Lima, a Asseam destinou dez para o Cecon, oito para o SPA Galiléia, sete para o Iranduba, sete para Manacapuru e três para Itacoatiara.

“De Manaus, temos recebido ajuda de amigos e empresários, mas a ajuda de qualquer pessoa é bem-vinda. A D&D Soluções, por exemplo, sempre doa EPIs quando solicitamos”, concluiu.

Contatos: 9 9121-6770 e 9 8103-6215.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email