Sobre homenagens merecidas e outras nem tanto

O Congresso Nacional concedeu ontem a Medalha do Mérito Legislativo ao ex-prefeito de Manaus por três mandatos e ex-governador do Amazonas também por três mandatos, Amazonino Armando Mendes.

O Congresso Nacional concedeu ontem a Medalha do Mérito Legislativo ao ex-prefeito de Manaus por três mandatos e ex-governador do Amazonas também por três mandatos, Amazonino Armando Mendes.
A homenagem faz refletir sobre o merecimento de quem recebe comendas. Ainda ontem a Assembleia Legislativa fez cidadão do Amazonas, por meio de comenda, o comunicador e agitador cultural Joaquim Marinho.
Ambos, cada um em sua raia, combateram o bom combate, como diz o apóstolo Paulo.
Pode-se atribuir virtudes e defeitos a Amazonino, mas ele deixa um legado, no meio do qual destaca-se a criação da Universidade do Estado do Amazonas, uma ousadia visionária que o coloca indiscutivelmente na história do Estado.
O português Marinho foi o responsável por manter Manaus culturalmente ligada ao restante do mundo, no momento em que a cidade passava pela transição entre os velhos cinemões, como o Guarany, para as modernas salas de cinema dos shoppings centers. Suas pequenas, porém aconchegantes salas de projeção, homenageando ícones da sétima arte, como Chaplin, Oscarito, Grande Otelo e Renato Aragão. Em comparação a estes dois, fica difícil entender certas homenagens sugeridas por vereadores, deputados e senadores.
No âmbito local, a concessão de honrarias a empresários pouco conhecidos, com história turva, faz exalar um cheiro de extorsão. Por outro lado, proposituras como a homenagem que a Câmara Municipal de Manaus fará ao cantor Jorge Aragão soam fora de contexto. É preciso respeito a estas comendas, posto que são oferecidas por todo o povo, por meio de seus representantes.
Medalhas e títulos demandam antes de tudo merecimento, história, conteúdo e identificação com a União, a cidade ou o Estado.
Apenas para referenciar, foi o deputado Átila Lins (PSD) quem propôs a homenagem a Amazonino, enquanto o deputado Marcelo Ramos (PSB) referendou a propositura de seu ex-colega Evilázio Nascimento para honrar Marinho.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email