Sobe juro de crédito para empresas

A taxa média de juros ao consumidor subiu pelo segundo mês consecutivo em julho. No crédito livre, que exclui os financiamentos subsidiados pelo governo, os juros chegaram a 27,5% ao ano, alta de 0,9 ponto percentual ante o mês anterior, informou hoje o Banco Central.
Segundo os dados do BC, os empréstimos ficaram mais custosos especialmente para as famílias em julho. Nesse segmento, a alta foi de 1,4 ponto percentual, atingindo 36,2% ao ano. Para as empresas, a taxa subiu menos (0,6 p.p) e chegou a 20%. As altas acompanham o movimento de alta da Selic (taxa básica), promovido pelo BC. Nesta semana, houve o quarto aumento seguido, desde abril, na Selic: subiu 0,50 ponto percentual e foi para 9% ao ano. O objetivo da medida é tentar controlar a inflação, já que o crédito mais caro desestimula o consumo.
Na categoria de recursos direcionados -que incluem os financiamentos concedidos pelo BNDES, o crédito habitacional e o rural -a taxa permaneceu praticamente estável, alcançando 7,2% aa. Apesar da alta dos juros, a inadimplência média continuou em queda e chegou a 3,3% da carteira total. Trata-se do menor patamar da série histórica do BC, iniciada em março de 2011.
Tal movimento contrasta com a expansão do “spread” bancário, indicador que mede a diferença entre o custo de captação e o valor cobrado do tomador de empréstimo e que constitui a maior parte do lucro das instituições financeiras. Ele subiu 0,5 ponto percentual.
O “spread” reflete não só o custo do dinheiro para o banco, mas a sua percepção de risco no empréstimo. Por isso, a taxa de calote é um importante referencial. Quando ela cai, o “spread” tende a acompanhar o movimento.
Era o que vinha acontecendo nos últimos meses.
A mudança é explicada, em parte, pela desaceleração da economia e pelo arrefecimento do mercado de trabalho.
“Temos de lembrar que, em julho, tivemos queda na confiança e isso torna tanto tomadores como os bancos mais cautelosos”, afirmou o chefe do Departamento Econômico do BC, Túlio Maciel.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email