Sistema financeiro nacional libera em sete meses R$ 42 bi para veículos

De acordo com levantamento da Anef, (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras, o Sistema Financeiro Nacional) liberou, de janeiro a agosto de 2007 R$ 42,6 bilhões para o financiamento de veículos. Este volume é 28,9% superior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando R$ 33 bilhões foram disponibilizados no mercado como suporte à venda de veículos.

O volume da carteira de financiamentos no período também apresentou crescimento, passando de R$ 60,2 bilhões nos oito primeiros meses de 2006, para R$ 74,2 bilhões no mesmo período deste ano, um acréscimo de 23,2%.
“Os bons resultados apresentados neste ano são reflexo de uma relativa estabilidade na economia brasileira, que faz com que o consumidor consiga ter uma previsibilidade maior da sua situação econômica. Isso faz com que ele se sinta mais seguro em optar por um financiamento e com planos cada vez mais longos”, ressaltou o presidente da Anef, Luiz Montenegro.

Os longos planos de financiamentos disponibilizados pelas empresas financeiras das montadoras continuam a despertar interesse dos consumidores. Os planos máximos de 72 meses registrados em agosto de 2006, passaram para 84 meses no mesmo período deste ano. Já a média dos planos praticados nos oito primeiros meses do ano passado, de 39 meses, alcançou 42 meses de janeiro a agosto de 2007.

As taxas de juros praticadas pelos bancos no financiamento de automóveis vêm se mantendo estáveis, registrando em agosto de 2007, 19,6% ao ano. Este valor é inferior às taxas praticadas pelo mercado como um todo, que no mesmo período, registraram 28,7% ao ano.

De acordo com a entidade, a inadimplência acima de 90 dias em financiamentos de automóveis de janeiro a agosto de 2007 apresentou decréscimo em relação ao mesmo período do ano passado, caindo de 3,41% da carteira para 3,19%.

“Depois de uma elevação nos últimos anos, a inadimplência no setor vem apresentando constante queda desde janeiro de 2007. De qualquer forma, estes valores estão muito abaixo da média do mercado em geral”, acrescenta Luiz Montenegro.

Já o saldo das operações de leasing cresceu 74,4% nos oito primeiros meses deste ano, em comparação ao mesmo período de 2007, chegando a R$ 50,6 bilhões. As pessoas físicas correspondem a 43% das operações realizadas no período, apresentando uma elevação superior ao próprio mercado. O leasing para pessoas físicas cresceu 80%, passando de R$ 12,1 bilhões em agosto de 2006, para R$ 21,8 bilhões em agosto de 2007.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email