15 de abril de 2021

Esse terreno tortuoso, íngreme, pouco previsível, quase movediço é sinônimo de língua portuguesa. Nele as linhas retas, sem arte e criatividade não existem, pois a todo momento nos deparamos com um labirinto instigante de vocábulos, expressões, variabilidades linguísticas, conjugações que nos impulsiona a desvendar os enigmas que tal idioma nos propõe.

A PREÇO X APREÇO X APRESSO

Estamos diante de três homônimas homófonas, isto é, palavras idênticas quanto ao som, mas díspares quanto à escrita e ao significado. Para desanuviar, que tal alguns exemplos? 1. “Lá as roupas estão sendo vendidas a preço de custo” (ao valor). 2. “Nutria um forte apreço por aquela pessoa” (consideração, afeição). 3. “Sentiu vigoroso apresso no peito” (aperto, pressão).

A PONTO DE X AO PONTO DE

As duas expressões são empregadas em momentos distintos. Usa-se “a ponto de” quando se quer expressar algo iminente, prestes a acontecer. Ex.: 1. “Percebi que ela estava a ponto de perder a cabeça”. 2. “Carro e moto estavam a ponto de colidirem”. Em compensação, usa-se “ao ponto de” quando a palavra “ponto” é um substantivo. Ex.: “Gostaria do filé ao ponto para mal passado”. 2. “A água chegou ao ponto de ebulição, desligue o fogo”.

RESVALAR?

Para esse verbo foram encontradas, pelo menos, dez acepções no dicionário. Como nossa proposta primeira é a brevidade, então escolhi duas delas. “Resvalar. 1. Fazer escorregar ou cair. 2. tocar, roçar”. Se você nunca havia escutado esse verbo, que tal dar uma roupagem nova em seu vocabulário? Ex.: 1. “A rua estava lisa de sabão, foi quando eu resvalei  caindo por cima da calçada”. 2. “Minha mão resvalou no volante do carro fazendo com que eu batesse na parede”. Fica a dica.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email