16 de abril de 2021

Silvinita é prioridade para o governo estadual

“Silvinita já!" Este foi o discurso que marcou o início do 1º Fórum de Geodiversidade do Estado do Amazonas, que aconteceu no último dia 14 no município de Itacoatiara, a 177 km de Manaus

“Silvinita já!” Este foi o discurso que marcou o início do 1º Fórum de Geodiversidade do Estado do Amazonas, que aconteceu no último dia 14 no município de Itacoatiara, a 177 km de Manaus.
Na solenidade no início, autoridades do executivo e legislativo do Estado, além de empresas do ramo da mineração e outras personalidades envolvidas no processo mineral do Amazonas lotaram o auditório do Cetam (Centro de Educação Tecnológica do Amazonas), engrossando o apelo pela agilidade no processo de autorização e exploração de uma das maiores riquezas minerais do Amazonas, o cloreto de potássio, conhecida como Silvinita.
 Compuseram a mesa diretora do Fórum o Deputado Estadual Sinésio Campos, representando o governador do Estado Eduardo Braga; Daniel Nava, secretário executivo de Geodiversidade e Recursos Hídricos da SDS (Secretaria de Estado do Meio ambiente e Desenvolvimento sustentável), Antonio Peixoto, prefeito de Itacoatiara; Ademilson Reis, prefeito de Nova Olinda do Norte; Telton Correa, representando o MME (Ministério de Minas e Energia), Edvar Almeida, representando o Ministério da Agricultura; Fernando Vieira (Associação dos municípios); e Flávio Dutra, presidente da Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas).
 “Tenho recomendações do governador Eduardo Braga de deixar claro que o Governo do Amazonas apoia integralmente este projeto, sinalizando também, através da nossa secretária Nádia Ferreira, que não haverá nenhum entrave ambiental para que este processo seja iniciado o mais rápido possível”, afirmou o deputado Sinésio Campos.
 Referindo-se à carta de Itacoatiara, produto final do Fórum, Sinésio afirmou que o governador a entregará nas mãos do Presidente Lula ainda este mês, representando toda a população do Amazonas e a urgência na viabilização da exploração desta riqueza mineral.
“O Projeto Silvinita não é somente importante para o Amazonas, mas também para o Brasil. Por isso, eu tenho certeza de que água mole e pedra dura, tanto bate até que Lula”, brincou o deputado, lembrando que a carta será assinada pelos 62 prefeitos do Estado.
 “É primordial que os municípios comecem a ser mais beneficiados pelas riquezas que possuem em suas terras”, afirmou o prefeito de Presidente Figueiredo, Fernando Vieira, representando a Associação dos Municípios do Amazonas. O prefeito de Itacoatiara, Antônio Peixoto, vê nesta oportunidade, o nascimento de um novo ciclo econômico para o interior do Estado.
“Até pouco tempo nós não tínhamos nenhuma matriz energética que substituísse o polo madeireiro, que vem sendo enfraquecido gradativamente. O setor mineral já é uma realidade para o nosso Estado”, afirmou.
O presidente da Fieam, Flávio Dutra, ressaltou que o surgimento deste processo de exploração mineral no Estado é uma saída viável, necessária e já é uma grande realidade econômica para o Amazonas. “A Fieam não poderia estar ausente desta discussão. Esta é uma grande oportunidade para desenvolvermos um modelo econômico que não dependa de incentivos fiscais, e o setor mineral no amazonas é esta alternativa”, comentou.
Após as considerações iniciais, tiveram início as discussões da primeira mesa temática do dia, com o tema Geodiversidade –Conhecimento para o Desenvolvimento Sustentável do Amazonas, composta por representantes do DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral), do CPRM (Serviço Geológico do Brasil), da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email