Siemens inicia produção local de terminais IP para impulsionar mercado

Em janeiro de 2008 a Siemens Enterprise Communications Brasil iniciará a produção de cinco novos modelos de terminais IP (Protocolo de Internet) -três da família OpenStage e dois novos OptiPoints-, além de quatro modelos complementares da linha digital, na unidade de Curitiba, instalada na CIC (Cidade Industrial de Curitiba). O investimento total em equipamentos modernização da planta e contratações gira em torno de US$ 5 milhões.

A companhia vai gerar 160 novos postos de trabalho entre diretos e indiretos na região. “Além da introdução dos novos equipamentos, foi feita uma ampliação de layout para comportar as novas linhas”, explicou Baldoino Sens, COO da Siemens Enterprise Communications Brasil.
Até então, os aparelhos IP da companhia eram produzidos somente na Alemanha. O Brasil passou a ser o segundo país a assumir este tipo de fabricação. A produção será destinada para o mercado interno e também para toda América Latina.

O objetivo é triplicar a venda de terminais IP no país. Segundo Armando Alvarenga de Souza, CEO da Siemens Enterprise Communications Brasil, além da redução de custos, que é o primeiro impacto sentido com a tecnologia VoIP, as empresas que utilizam as funcionalidades e aplicações, somente disponibilizadas em aparelhos IP, percebem o aumento da produtividade das equipes. “A aquisição de terminais IP ainda não é maior no País devido ao alto preço dos telefones. O Brasil apresenta uma defasagem de cerca de quatro anos com relação ao mercado Europeu. Queremos ajudar a promover o aumento da curva de adoção dos terminais”, avalia o executivo.
A previsão da Siemens Enterprise Communications é de que os preços dos terminais IP obtenham uma queda da ordem de 30%. “Os modelos mais populares podem cair abaixo do patamar de U$ 150 dólares”, afirmaou Souza.

Maior agilidade para entrega, suporte técnico e desenvolvimento local são outros benefícios que serão atingidos. O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da empresa, que também fica em Curitiba, é responsável pela customização dos softwares embarcados nos novos aparelhos IP. A produção local promoveu uma maior especialização da equipe em soluções IP.

Participação no setor

A Siemens Enterprise Communications espera assumir a liderança de mercado no segmento de terminais, uma vez que hoje já se destaca no ranking de principais players de sistemas e infra-estrutura VoIP (Voz sobre Protocolo de Internet).

Um relatório publicado, em agosto deste ano, pela consultoria internacional Frost & Sullivan, sobre o mercado latino-americano de telefonia, apontou a Siemens Enterprise Communications no topo do segmento no Brasil com 43,2% de participação.

Também na América Latina, onde possui 23,2% de market share em sistemas de telefonia segundo o estudo da Frost, a empresa visa assumir a liderança na comercialização de terminais IP. “Por meio da fabricação no Brasil, a exportação para os países da América Latina ganha um incremento significativo na competitividade. Nossa meta é atingir a marca de comercialização de 150 mil terminais por ano em toda a região”, comentou Humberto Cagno, CEO da Siemens Enterprise Communications para América Latina. O volume exportado deve representar aproximadamente 40% da produção.
Na avaliação de Cagno, os países com maior importância, além do Brasil, são Chile, Argentina e México, além da região Andina e América Central.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email