Shoppings em Manaus estão prontos para o retorno dos serviços

Com o cenário oposto da pré-pandemia, os shoppings da capital estão preparados para voltar aos serviços. Após anúncio feito pelo governador Wilson Lima, na quarta-feira (27),  garantindo a reabertura das atividades no comércio a partir do dia 1 de junho, o setor comemora o retorno gradual depois de mais de dois meses parado. 

Para quem frequenta os centros comerciais vai se deparar com um ambiente totalmente diferente, a começar pelo horário reduzido, além disso, os estabelecimentos terão que seguir normas e protocolos de segurança como uso de máscaras, aferição da temperatura e a utilização de álcool em gel, além de cuidados com a higiene, comunicação com os clientes e ainda obedecer distanciamento de 1,5 m entre um cliente e outro, além de controle de acesso ao local.

Conforme o Decreto Governamental nº 42.330, de 28 de maio de 2020, o Sumaúma Park funcionará de 12h às 20h e, neste primeiro ciclo, abrangerá lojas de artigos esportivos, para casa, de vestuário, acessórios e calçados; de móveis e colchões; joalherias e relojoarias; artigos médicos e ortopédicos; petshops, agências de turismo, publicidades e afins e de variedades.

O mall vai seguir todas as normas determinadas para receber os consumidores. De acordo com o superintendente do Sumaúma, Bruno Barros, atender as medidas de higienização é uma oportunidade de mostrar o profissionalismo e compromisso social do shopping com frequentadores e funcionários. “Com isso, reforçamos em nossos atendimentos os novos hábitos adquiridos para o cuidado e a maior conscientização de todos”, comenta ele.

Ele ressalta que as lojas estão seguradas e preparadas para receber a todos, mas que a sociedade também precisa fazer a sua parte. “Por isso, reforçamos a importância do uso das máscaras, de lavar as mãos sempre que puderem, usar o álcool em gel e que todos mantenham o distanciamento nas escadas e elevadores. Este momento requer o esforço de todos nós”, diz ele.

Ainda conforme o decreto governamental, durante os quatro ciclos de reabertura, as lojas poderão dispor de suas vendas online, ser pontos de coletas e atuar também em drive-thru. “Reforçamos que estamos preparados para oferecer, mesmo que de forma gradual, os nossos serviços que sempre foram de excelência para toda a cidade de Manaus”, finaliza Barros.

Seguindo a mesma linha, o Amazonas Shopping está adotando e intensificando uma série de medidas para garantir a segurança e proteção à saúde dos clientes, lojistas e funcionários. Dentre as medidas implementadas estão a instalação de câmeras infravermelhas nas entradas, para medição da temperatura corporal, dispensers de álcool em gel com acionamento pelo pé, marcação de espaços para garantir o distanciamento entre as pessoas, inclusive nas escadas rolantes.

O superintendente do Amazonas Shopping, Rodrigo Vabo, ressalta que é uma grande satisfação poder reabrir o centro de compras, que é uma referência em Manaus, para poder receber os clientes com tranquilidade e segurança, nesse momento em que todos têm a preocupação de manter a prevenção ao Covid-19. Ele explica que, nesse período em que a maioria das lojas estava com o atendimento presencial suspenso – funcionando apenas os serviços considerados essenciais –, toda a equipe trabalhou em um planejamento para adequar a estrutura do centro de compras, de forma a garantir total segurança aos visitantes e colaboradores.

O shopping abrirá das 12h às 20h. Lojas satélites e quiosques têm horário opcional das 12h às 14h até 14 de junho. Os serviços essenciais, que já estavam funcionando – lotéricas, farmácias, supermercado e bancos – continuam adotando o mesmo horário. Os demais serviços abrirão de acordo com a orientação dos órgãos competentes. Os bares e restaurantes continuarão funcionando na modalidade delivery.

No decorrer da próxima semana serão instalados nos demais pontos de acesso.  Haverá controle do fluxo de visitantes, marcação do piso das escadas rolantes e em lotéricas, bancos, entre outros espaços. Também serão intensificados os processos de higienização com ozônio, de todas as áreas do shopping. Também foram instaladas pias para lavagem das mãos nas docas e, posteriormente, serão colocadas nas praças de alimentação.

Foram instalados dispensers de álcool em gel com acionamento pelo pé, para não haver contato com as mãos. Nos banheiros foram feitas adequações nas pias, para garantir o distanciamento recomendado pelos órgãos de saúde. No Serviço de Atendimento ao Clientes (SAC) e Recepção foram instaladas barreiras de acrílico, separando o espaço entre o profissional do shopping e o cliente. Como determina o governo do Estado será obrigatório o uso de máscaras pelos clientes, lojistas e equipe de apoio do shopping. Lembrando que o serviço drive-thru das lojas do shopping continuará funcionando, mesmo após a reabertura das lojas.

Já o Manaus Plaza Shopping, seguindo a determinação do Governo do Estado do Amazonas. Também cumpri a redução no horário das 14h às 20h, de segunda a domingo. As lojas essenciais seguem de 8h às 20h.

O empreendimento passou por uma desinfecção e continua seguindo outras medidas de prevenção e combate ao coronavírus e reforça ainda a importância do uso de máscara, que será obrigatório para acessar o mall.

Os shoppings Ponta Negra, Millenium Center e Manauara Shopping, também devem retomar as atividades, mas até o fechamento desta edição, não enviaram  detalhes sobre  a retomada das operações. 

Animados

Para presidente da Alasc (Associação dos Lojistas dos Lojistas do Amazonas Shopping Center), André Gesta, a expectativa é grande. Apesar de não projetar números, ele enfatiza que a reabertura já significa uma retomada. “A gente vai começar a sentir esse momento aos poucos, mas com segurança vamos retomando gradativamente a vida, quase que normal, mas dentro de todas as normas”. 

Os lojistas comemoram o retorno das compras presenciais e estão animados. É o caso do vendedor Jardel Vieira que diz estar preparado para voltar às atividades, mas com outra consciência. “É importante essa retomada, mas não podemos esquecer que a saúde do nosso cliente e dos funcionários, estão em primeiro lugar. E isso o shopping está fazendo. Estamos juntos nessa luta ao combate a essa pandemia. Todas as medidas necessárias serão adotadas e vamos seguir a risca”, afirmou.

Quem também está otimista é a gerente de vendas Ana Lúcia, depois de mais de 70 dias sem observar o fluxo de clientes no estabelecimento, ela acredita que é um bom momento dado o Dia dos Namorados que aquece o varejo. “Sabemos que não será fácil. Vamos começar a passos lentos. O cliente também vai mudar a postura em relação aos cuidados. Mas o importante é entender que precisamos nos adequar a nova realidade e isso com certeza fará a diferença. Estamos prontos”, declarou. 

Números

Na região Norte cerca de 26 shoppings foram afetados com a suspensão das atividades. Já o Amazonas, totaliza o fechamento de 10 centros comerciais. Num cenário geral, o levantamento aponta que 196 municípios foram afetados por decretos, em relação aos Estados esse número chega a 27. 

No primeiro mês de pandemia, os shoppings centers registram uma queda de 30% na movimentação.  O Brasil tem 577 shoppings centers, dos quais 60 -pouco mais de 10% do total- estão abertos em 35 municípios, segundo levantamento da associação.

Fonte: Andreia Leite

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email