Setur destaca crescimento do turismo

Até outubro último, o estado de Alagoas registrou a vinda de cerca de 800 mil passageiros, em vôos nacionais e internacionais

Até outubro último, o estado de Alagoas registrou a vinda de cerca de 800 mil passageiros, em vôos nacionais e internacionais. Os dados são da Infraero (Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária), e foram divulgados na quinta-feira, 17, pelo secretário de Estado do Turismo, Virgínio Loureiro. Na ocasião, o secretário fez ainda o balanço das ações de 2008, destacando o crescimento do setor em Alagoas. A expectativa da Secretaria de Estado do Turismo é de que, na temporada de verão, 150 mil passageiros desembarquem no aeroporto de Maceió.
Virgínio Loureiro destacou que a taxa média de ocupação hoteleira durante o ano foi de 77%, e espera-se que no pe­ríodo de dezembro a fevereiro, o fluxo em hotéis e pousadas fique em torno de 90%. “Teremos a chegada de mais de 4.000 passageiros por semana nesta temporada, com 26 vôos charters semanais, de 13 cidades brasileiras, e um vôo semanal da Argentina”, afirmou Loureiro.
As opções de vôos para Maceió aumentam a partir de dezembro, com novos vôos já anunciados pela companhia aérea Webjet, vindos do Rio de Janeiro e Brasília. Os vôos fretados da Itália para Maceió continuam em operação, caracterizando-se o charter sem interrupção mais antigo do Brasil, com 11 anos em atividade.
Outro segmento que tem crescido muito são os cruzeiros marítimos. A temporada de foi iniciada no dia 29 de novembro, e tem previsão da chegada de 29 navios, com expectativa de desembarque de cerca de 70 mil passageiros no porto de Maceió até março de 2009, mais que o dobro que a temporada passada, de 30 mil passageiros.
Para o secretário, esses resultados são frutos de ações realizadas pela Secretaria de Estado do Turismo, ao longo do ano, nos mercados emissores para Alagoas, participação em mais de 50 eventos nacionais e internacionais, realização de workshops para capacitação de agentes de viagens, divulgação do destino em revistas especializadas e organização de “famtours”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email