Setor editorial fatura quase R$ 3 bilhões em 2006, aponta pesquisa

Segundo a última pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro, realizada pela Câmara Brasileira do Livro e pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros houve um aumento de 11,97% no faturamento do segmento em 2006, em relação ao ano anterior, representando um montante de quase R$ 3 bilhões. O setor editorial vendeu, mais de 310 milhões de exemplares, crescendo 14,79%, nas vendas do período, ante 2005.
A pesquisa é dividida em quatro categorias: didáticos, obras gerais, religiosos e CTP (Científicos, Técnicos e Profissionais). O destaque vai para os didáticos, que superou a casa dos 20% de participação em exemplares vendidos e para obras gerais com 10,59% do total. O primeiro segmento faturou 12,48% a mais que no ano anterior, o segundo registrou alta de 15,48%, em relação a 2005.
O CTP produziu 9,32% a mais, e com isso registrou faturamento 8,82% maior que em 2005. O subsetor religiosos não registrou alta nos títulos, mas aumentou o número de exemplares produzidos (3,15%), faturamento (4,69%) e vendeu 3,84% a mais.
Para analisar estes números é interessante observar a geografia das vendas no Brasil. O maior acesso aos computadores e a confiabilidade no meio virtual fez crescer as vendas pela internet em 2006, por meio da qual foram comercializados quase 100 mil livros a mais que em 2005.
As vendas de livros por meio de distribuidores superaram 49 milhões de unidades, por empresários de venda direta foram mais de 10 milhões e por meio das empresas, 2,3 milhões, todos obtiveram números favoráveis.
A comercialização nas escolas e colégios, canal que resultou em vendas de quase um milhão de livros a mais, sinaliza que os educadores estão atentos à importância de se investir em leitura dentro das salas de aula.

Exportações cresceram

A pesquisa de Produção e Vendas de 2006 traz um dado importante para a avaliação do mercado editorial brasileiro: a qualidade do seus autores e do seu parque gráfico. Depois de uma leve queda em 2005, as exportações de livros editados no Brasil cresceram, e bem, em 2006. Saiu da casa dos US$ 5.6 milhões em 2005, para mais de US$ 8.4 no ano passado, 49,26% maior.
O número de empregos registrados em 2006 teve alta de 2,62% nos permanentes e 24,59% nos temporários. A pesquisa de 2006 mostra 545 editoras cadastradas e ativas no país, são aquelas que editam mais de 10 mil exemplares por ano.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email