Setor de Serviço teve maior crescimento no primeiro trimestre

O setor de Serviço foi o que mais cresceu no primeiro trimestre de 2021, em comparação com o mesmo período de 2020, registrando a maior parcela com 51% (R$14,770 bilhões), seguido da Indústria com 27% (R$7,986 bilhões), Imposto com 15% (R$4,444 bilhões) e Agropecuária com índice de 5,19% (R$1,488 bilhão), do Produto Interno Bruto (PIB) do Amazonas, que totalizou R$28,688 bilhões.

O estudo é elaborado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), por meio da Secretaria Executiva de Planejamento (Seplan). O PIB do Amazonas apresentou crescimento nominal de 11,07% (R$2,860 bilhões na comparação) e a taxa de crescimento real de 4,69%, ao se descontar a inflação pelo Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA).

A análise dos dados feita pela Sedecti mostrou que o setor da Indústria totalizou um montante de R$7,986 bilhões, e um crescimento de 10,27% no comparativo entre o primeiro trimestre de 2020 e o de 2021.

A Pesquisa Industrial Mensal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou que a atividade da fabricação de produtos de borracha e de material plástico apresentou o maior crescimento no volume de produção, em relação ao primeiro trimestre de 2020 (86,12%), com crescimento também em relação ao quarto trimestre (26,31%). A fabricação de bebidas foi a segunda atividade com maior crescimento em ambos os períodos, com 20,23% em relação ao primeiro trimestre e 1,88% na comparação com o quarto trimestre.

A secretária executiva de Planejamento da Sedecti, Sônia dos Santos Gomes, avalia que o crescimento do PIB no primeiro trimestre já sinaliza uma normalização da economia no Estado.

“O crescimento de 4,69% do PIB em relação ao primeiro trimestre de 2020, sinaliza uma normalização da economia amazonense. No mesmo período em 2020, o Amazonas enfrentou problemas como a falta de insumos para empresas do Polo Industrial de Manaus, somada às incertezas sobre o futuro, dado a pandemia da Covid-19. A situação desse primeiro trimestre é totalmente diferente e a expectativa é que o avanço da vacinação, ao longo dos próximos trimestres, ajuda na aceleração da recuperação econômica”, destaca a secretária.

Setores 

O Comércio é uma das principais atividades do setor de Serviço e, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio do IBGE, mostra que apesar de ter apresentado queda no volume de vendas em relação ao primeiro trimestre (-7,74%), a receita nominal cresceu 3,16% no mesmo período. 

A Agropecuária declarou um crescimento de 13% quando passou de R$1,3 bilhão, no primeiro trimestre de 2020, para R$1,4 bilhão, comparado com o mesmo período de 2021.

De acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), mesmo com a queda das lavouras no período, a produção de banana e laranja aumentou 36,14% e 22,63%, respectivamente, no primeiro trimestre de 2021.

O estudo do PIB do Amazonas é elaborado pelo Departamento de Estudos, Pesquisas e Informações (DEPI) da Seplan, órgão vinculado à Sedecti, com base nos dados do IBGE. O levantamento completo está disponível em www.sedecti.am.gov.br na aba: Indicadores e Mapas.

FOTO/DESTAQUE: Divulgação/Sedecti

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email