Setor de esquadrias resiste à crise e mantém expectativa em alta

Apesar da retração do crédito já ter batido na porta das construtoras, devido a crise financeira mundial, o segmento de esquadrias, ferragens e alumínio continua otimista. Segundo José Roberto Sevieri, organizador da 7ª Feira Internacional de Esquadrias, Ferragens, Componentes e Produtos de Serralheria, as cons­truções que estão em andamento dependem dos acabamentos para serem entregues. “Os prédios já foram vendidos e precisam ser entregues. A atenção dos fabricantes está voltada para os projetos em fase final”, afirmou.
Em 2007, o faturamento dessa indústria atingiu R$ 9,2 bilhões com a produção de 25 milhões de unidades de esquadrias, sendo 41% de ferro, 36% de madeira, 21% de alumínio, 1,5% de PVC e 0,5% de vidro e outros materiais. Diante desse desempenho, a expectativa é atrair 22 mil pessoas, para o maior evento do segmento na América Latina, entre hoje e sábado, na capital paulista. Também otimista, a CBA (Companhia Brasileira de Alumínio) vai apresentar na feira soluções inéditas no Brasil, com destaque para a tecnologia de perfis de esquadrias pintados e com amplo leque de cores como dourado, azul, verde e pastel, além das tradicionais champagne, fosco, bronze e preto. Os produtos também são anodizados (perfil imerso em uma solução que produz o filme de óxido de alumínio, extremamente duro, estável e resistente à corrosão, o que permite a preservação de todas as qualidades do produto).
De acordo com o José Carlos Garcia Noronha, gerente da área de construção civil da CBA, as novidades devem gerar negócios para os próximos seis meses. “Nosso negócio não é tão imediato quanto o varejo, pois somos fornecedores dos fabricantes de esquadrias, mas iremos apresentar soluções atraentes para todos os visitantes”, contou.
Saviere disse que o segmento de portas e janela pode crescer até 30% neste ano, estimulado pelo crescimento da construção civil, nos últimos dois anos, e também pelo interesse dos investidores estrangeiros no mercado imobiliário brasileiro. São esperados expositores turcos, argentinos, chineses, espanhóis, portugueses e italianos. (IN)

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email