Setor de eletro se recupera com incremento de 8,42%

O segmento eletroeletrônico do PIM (Pólo Industrial de Manaus) apresentou retração em seu faturamento no acumulado dos oito primeiros meses deste ano, ante ao mesmo período de 2006. Entre os fatores que colaboraram para este resultado foi a grande demanda de televisores vendida no ano passado devido à ocorrência da Copa do Mundo.

Outro motivo apresentado pela direção do Sinaees (Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares de Manaus) é a transição do sistema analógico para o digital, que reduziu a venda de TVs convencionais.
Porém, o setor registrou recuperação de 8,42%, no faturamento em agosto, comparando ao mesmo mês do ano passado e alta de 13,58% em relação a julho de 2007.O segmento também registrou o maior índice de investimento neste ano.

As empresas produtoras de aparelhos eletroeletrônicos do PIM registraram faturamento na ordem de US$ 7.178 bilhões no período de janeiro a agosto deste ano, registrando índice 10,73% inferior ao total alcançado no acumulado dos mesmos meses de 2006. Em igual intervalo do ano passado, foi computado o faturamento de US$ 8.041 bilhões, segundo os indicadores de desempenho industrial do pólo, divulgados pela Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus).

O presidente do Sinaees, Wilson Périco, comentou que o decréscimo já era esperado por conta da realização da Copa do Mundo. “O número da produção de televisores, que é o carro-chefe deste setor, costuma ser o mais elevado por ocasião do evento”, disse.

Em 2006, a produção de TVs em cores foi de 12,625 milhões. Desde total, 12.258 milhões de unidades foram vendidas, resultando no faturamento de US$ 2.572 bilhões.

Transição tecnológica emperra vendas

Conforme o Sinaees, no intervalo de janeiro a agosto de 2007, a produção de TVs em cores alcançou o número de 6,897 milhões, sendo que 6,943 milhões foram vendidas. O faturamento obtido pelas empresas foi de US$ 1.349 bilhões neste ano.

Outro motivo da queda no faturamento das empresas apontado por Wilson Périco foi o atual momento de transição tecnológica. De acordo com o dirigente, o consumidor estagnou as compras de TVs convencionais na expectativa de adquirir um produto mais moderno e com custo mais baixo. “O segmento vai estabilizar e recuperar o fôlego após o início da transmissão digital”, assegurou. A projeção do presidente do Sinaees é fechar este ano com queda de 7% nos negócios do setor, comparando ao ano passado.

Investimentos realizados

Em contrapartida, o segmento eletroeletrônico foi o que mais investiu neste ano. Nos oito meses iniciais de 2007, as fábricas de eletroeletrônicos somaram investimento total de US$ 2.444 bilhões, seguido das indústrias de duas rodas e de termoplástico, queinjetaram US$ 1.184 bilhões e US$ 716.911 milhões, respectivamente.

Segundo Wilson Périco, o investimento está focado na atualização de tecnológica, principalmente, na produção de set-top box (decodificadores) e televisores de plasma e de LCD (Liquid Cristal Display ou tela de cristal líquido). “Apesar da queda no faturamento, as empresas do segmento de eletroeletrônico estão buscando se adequar às novidades”, explicou o executivo.

Nos oito primeiros meses deste ano, a produção de TVs de plasma foi de 113,972 mil unidades contra 193,202 mil unidades no acumulado de 2006. O faturamento de janeiro a agosto deste ano foi de US$ 180.432 milhões. Já o faturamento registrado no acumulado do ano passado foi de US$ 389.361 milhões. A fabricação do televisor de LCD cresceu de 188,095 unidades em todo o ano passado para 391,030 TVs até o mês de agosto de 2007. O faturamento até o oitavo mês deste ano (US$ 245.615 milhões) superou o total do ano anterior (US$ 448.196 milhões).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email