18 de abril de 2021

Setor de cartões deve faturar R$ 15 bilhões em fevereiro

O mercado brasileiro de cartões de crédito segue apresentando bom desempenho. Para este mês a estimativa é faturar R$ 15,1 bilhões, um incremento de 24,4% se comparado aos R$ 12,2 bilhões registrados em fevereiro do ano anterior.

O mercado brasileiro de cartões de crédito segue apresentando bom desempenho. Para este mês a estimativa é faturar R$ 15,1 bilhões, um incremento de 24,4% se comparado aos R$ 12,2 bilhões registrados em fevereiro do ano anterior. Este resultado reforça o crescimento apresentado pela indústria em janeiro e continua superior ao crescimento médio registrado em 2007. Ao final do mês, usuários de cartões de crédito em todo o Brasil deverão ter realizado 204 milhões de transações com o plástico, a um valor médio de R$ 74,3. Os dados são da pesquisa Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento, desenvolvida mensalmente pela Itaucard.
A pesquisa indica que o faturamento do mês será impulsionado princi­palmente pela participação dos cartões nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais que re­presentarão, respectivamente, 29,5%, 15,4% e 8,1%, do total do volume transacionado no país. Para efeito de comparação, o mercado mineiro representa hoje praticamente a metade do mercado de cartões no Rio de Janeiro e este por sua vez representa a metade da indústria de cartões de crédito em São Paulo. Na sequência figuram Bahia (6,5%), Ceará (5,6%), Distrito Federal (4,1%) e Pernambuco (4,1%), Paraná (3,1%), Rio Grande do Sul (2,8%) e Pará (2,6%) completando o ranking dos 10 maiores faturamentos no Brasil.
Também continua crescente a quantidade de ­plásticos emitidos no país. Ao final de fevereiro, o ­mercado de cartões de crédito contará com 93,5 milhões de unidades distribuídas em todo o Brasil, ou seja, 14,7% a mais em re­lação às que circulavam no mesmo período de 2007, quando a indústria con­tabilizava 81,6 milhões. Atualmente o mercado registra média de 3 cartões por portador, considerando todos os públicos.
“O bom desempenho observado é reflexo da ­flexibilização da indústria em atender as necessidades do consumidor e de uma demonstração cada vez mais clara em instruir os portadores do plástico a utilizar o cartão de forma consciente, permitindo a percepção das vantagens deste instrumento de pa­gamento e consequentemente sua maior utilização”, diz Fernando Chacon, diretor de Marketing de Cartões do Itaú.

Crédito
registrado

O mercado brasileiro de cartões de crédito registrou faturamento de R$ 16,3 bilhões em janeiro, crescimento de 24,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. No primeiro mês do ano, o setor contabilizou 214 milhões de transações a um valor médio de R$ 76,3.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email