Setor de alimentação alavanca novas franquias

Retorno rápido do investimento e forte apelo comercial garantem bons números ao segmento

Artur Mamede
[email protected]

As franquias de alimentos, ou ‘food service’, continuam em franco crescimento em Manaus, um reflexo do que já acontece no resto do país, onde o segmento foi responsável por um crescimento de 14%, no primeiro trimestre de 2015 se comparado ao mesmo período do ano passado. O food service alavancou o setor de franchising (ao lado dos segmentos de Esporte, Saúde, Beleza e Lazer) que nesse período, cresceu 9,2% segundo a ABF (Associação Brasileira de Franchising). De acordo com a 9ª Pesquisa Setorial das Redes de Franquias de Alimentação 2014, realizado pela ECD Food Service a pedido da ABF, o segmento faturou R$ 25,6 milhões ano passado, o equivalente a 20% da receita total do setor de franchising.
A expectativa de crescimento do segmento é de 10% em 2015. O aumento da renda da população -para consumir e/ou investir -e a abertura de novos centros comerciais favorecem o surgimento de novas franquias que apostam em espaços bem menores do que os negócios tradicionais. O retorno rápido e a clientela garantida são outros fatores para o sucesso do segmento.

Segmento bem nutrido
A Body Full, pioneira no segmento de alimentação saudável, é um exemplo desse crescimento local. A rede espera para o mês de agosto a abertura de pontos em Brasília (DF) e Rio de Janeiro, explica o proprietário da marca Marcelo Tavares. “Estamos esperando a aprovação do registro pela ABF. Nossos novos franqueados fora do Estado estão em stand-by e em breve irão fazer parte de uma rede que já conta com 45 pontos em Manaus” conta Tavares.
Apostando em uma nova estratégia e em um produto mais elaborado, a marca prepara a chegada a outros ambientes além das lojas de conveniência e academias. “Estaremos presentes também em empórios, já que nossos produtos têm apelo comercial junto a esses estabelecimentos. Logo estaremos também nas grandes redes de supermercados e quiosques de shoppings”, afirma o empresário.
A ideia partiu do empreendedor que buscava melhores resultados de hipertrofia e definição do corpo, e criou seu próprio programa de alimentação. Com o sucesso no programa, os amigos passaram a encomendar o mesmo programa, o que deu o start para a criação da empresa, explica Marcelo. “Quando notei o interesse e vi a possibilidade de se iniciar um negócio, comecei a captar os recursos. Com nove anos de emprego no PIM (Polo Industrial de Manaus) e um bom salário, contei com o FGTS e me desfiz de patrimônios, imóveis e carro. Assim surgiu a Body Full. Sei das dificuldades de se começar um negócio mas tive esses trunfos. Financiamento mesmo só precisei quando vi a necessidade de expansão”, conta.
Este financiamento conseguido junto ao Basa (Banco da Amazônia) será destinado à mudança da fábrica, do bairro do Coroado (zona Leste) para um condomínio de galpões no Distrito Industrial 3 (zona Oeste). “Os R$ 2,5 milhões aumentarão nossa capacidade produtiva para processar 2 toneladas de produtos por dia, entre pães, bolos, doces e salgados fitness. Com a nova fábrica, vem também a necessidade de mais contratações. Hoje somos três na área administrativa e quatro na produção. Estes números serão maiores ano que vem com a nova unidade. Teremos 15 funcionários na produção e mais seis no escritório”, afirma Marcelo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email