Servidores levam proposta ao MPOG

https://www.jcam.com.br/FOTO_16072014 A5.jpg
Sindframa entregou um estudo com o cenário de desvalorização salarial atual na autarquia

Representantes dos servidores da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus) apresentaram nesta terça-feira (15), no MPOG (Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão), proposta para a criação de uma carreira na autarquia federal. Como embasamento da proposta, o Sindframa (Sindicato dos Funcionários da Suframa) entregou um estudo técnico com o cenário de desvalorização salarial atual, em comparação com outras carreiras do Executivo Federal.
A reunião, na manhã desta terça, no prédio anexo do MPOG, em Brasília, contou com a presença do secretário-executivo do Mdic (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), Ricardo Schaefer; do secretário de Recursos Humanos do MPOG, Sérgio Mendonça; do superintendente da Zona Franca de Manaus, Thomaz Nogueira; do presidente do Sindframa, Anderson Belchior; e de representantes dos demais órgãos integrantes do grupo de trabalho.
De acordo com o presidente do Sindframa, Anderson Belchior, a proposta é de uma carreira única para os servidores, com apenas dois tipos de cargos – níveis superior e médio – e remuneração bem acima da atual. “A Suframa é um órgão singular dentro do governo federal. Não cuidamos apenas de incentivos fiscais, mas também de desenvolvimento regional, projetos industriais, Pesquisa & Desenvolvimento (P&D), projetos agropecuários, enfim, de um leque de atividades de alta complexidade. Somos um órgão único, que realiza atribuições pertinentes a diversos ministérios dentro da Amazônia Ocidental, mas infelizmente não estamos sendo reconhecidos e valorizados como tal. A proposta apresentada é mais compatível com o elevado grau de complexidade das atribuições dos profissionais da autarquia”, argumentou Belchior.
O superintendente da Suframa, Thomaz Nogueira, afirmou que a proposta do Sindframa segue uma direção racional, contribuindo para o fortalecimento do diálogo. Nogueira destacou, ainda, que há um senso de urgência quanto à necessidade de avanços. “O que foi colocado aqui é muito claro. Se será exatamente a proposta feita pelo Sindicato ainda não sabemos, mas estamos todos conscientes de que essa é uma questão estratégica de futuro que precisa ser solucionada no curtíssimo prazo”, complementou.

Entendimento
Para o secretário-executivo do Mdic, Ricardo Schaefer, a proposta apresentada ajudará no entendimento de qual a melhor solução de sustentabilidade para a gestão e operacionalização da Suframa. “Precisamos agora fazer as conversas dentro do governo, fazer o trabalho de articulação institucional. Mas creio que estamos no caminho certo do nosso trabalho. Estou muito confiante de que poderemos trabalhar e buscar uma solução sustentável e prática para resolver essa questão de uma vez por todas”, reforçou.
O secretário de Recursos Humanos do MPOG, Sérgio Miranda, ressaltou que, embora haja necessidade da célere tomada de decisões, o grupo de trabalho respeitará o prazo de 210 dias para a conclusão de seus trabalhos. “Vamos olhar e analisar a proposta do Sindicato à luz das nossas diretrizes. Essa análise leva certo tempo, mas precisamos desse tempo para fazer a devida compreensão e análise da proposta”, afirmou Mendonça.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email