10 de abril de 2021

Serviços públicos são gargalos do turismo

Para o espanhol Juan Carlos Martinez, que esteve na cidade em agosto do ano passado, Manaus “peca” nos quesitos limpeza, organização e segurança

Os atrativos naturais, culturais e gastronômicos, além da hospitalidade do manauense não são suficientes para fazer da capital amazonense um pólo turístico do país. Levantamento do Ifpeam (Instituto Fercomércio de Pesquisas Empresariais do Amazonas), divulgado ontem, aponta que o desenvolvimento do setor esbarra na insatisfação “latente” dos turistas quanto aos serviços públicos oferecidos em Manaus, principalmente transporte, limpeza, asfaltamento e segurança.
O “transporte público” na capital recebeu conceito de “regular a ruim” por 60,2% dos turistas provenientes de outros Estados brasileiros e por 46,3% dos estrangeiros. Intrinsecamente ligado ao primeiro, o quesito ‘asfaltamento’ teve destaque negativo ampliado: foi apontado como uma dificuldade por 51,1% dos turistas internacionais e 75,9% dos brasileiros que visitam Manaus. Já a limpeza pública, recebeu conceito “regular a ruim” por parte de 41,9% e 53,5% dos entrevistados, estrangeiros e turistas brasileiros, respectivamente.
Outro quesito que recebeu destaque negativo, por conta da quantidade de apontamentos, foi o serviço de táxi: 34% dos estrangeiros e 40,1% dos visitantes nacionais deram conceito entre “regular a ruim” ao setor. A segurança pública também recebeu grande quantidade de anotações de “regular a ruim” entre os turistas internacionais: 37,7%. À exceção, os visitantes brasileiros em Manaus disseram estar “satisfeitos” (54,7%) com a segurança.
Para o espanhol Juan Carlos Martinez, que esteve na cidade em agosto do ano passado, Manaus “peca” nos quesitos limpeza, organização e segurança. “Gosto muito da cidade, mas sempre que visito a região, há uma sensação de insegurança. A gente vai à Amazônia, a Manaus, não só pra comprar e encontrar coisas que não existem na Europa, mas para conhecer a região e se sentir bem, comer bem, dormir bem e passear sem medo”, disse, referindo-se às coisas triviais.
Ele enfatizou que “não é bom para o turismo que o turista tenha medo quando visitar algum lugar”. Para Martinez, o melhor em conhecer uma realidade diferente da sua é, justamente, ter contato direto com a sociedade. “Quando os turistas vão em grupo organizado, eles geralmente são levados a determinados lugares, mas não têm contato direto com a autêntica cidade. E é por esses caminhos que se conhece as deficiências da cidade”, argumentou. Apesar desses “gargalos”, o turista espanhol pretende voltar.
De acordo com o assessor econômico do Instituto Fecomércio, José Fernando Pereira, o retorno do turista espanhol, europeu ou de qualquer lugar do globo é, justamente, o destaque da pesquisa, segundo o qual, os empresários devem aproveitar como filão: 92,3% dos brasileiros e 94,1% dos estrangeiros conceituaram o turismo em Manaus como “satisfatório a ótimo”. “E melhor ainda: eles pretendem voltar”, disse Pereira.
Com base em dados da pesquisa, 84,1% dos turistas nacionais relataram que certamente voltarão à cidade, 14,6% responderam que provavelmente voltarão e 1,3% que não. Em relação ao turista estrangeiro, 59,7% responderam que certamente voltarão e 40,3%, provavelmente. 84,0% dos turistas nacionais também recomendariam Manaus para terceiros; enquanto que 69,7% dos estrangeiros entrevistados fariam o mesmo.

Lado positivo

Na análise do grau de satisfação dos turistas nacional e estrangeiro que visitam a capital, os itens de destaque foram atrativos naturais (93,5% e 96,9%, respectivamente), culturais (93,5% e 97,7%), hospitalidade manauara (93,2% e 96,0%), hospedagem (92,7% e 95,2%) e a gastronomia (92,4% e 94,2%).
Feiras e eventos, seguidos das agências de viagens são os meios mais citados pelos turistas estrangeiros como motivação para a vinda a Manaus, com participação de, respectivamente, 34,3% e 31,3% dos entrevistados. Por outro lado, a presença de amigos e parentes é o maior motivo para a visita do turista nacional (36,7%).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email