3 de dezembro de 2021

Serviços entre empresas aquecidos e renovados

Empresas de diferentes segmentos investem em modelo tradicional

Contratar produtos ou serviços e pagá-los com seus próprios serviços ou produtos, pode trazer diversos benefícios e o sistema de permutas tem sido a opção para muitas empresas de Manaus. Mesmo com as previsões de poucos negócios no primeiro trimestre, por conta das mudanças econômicas, alta de juros, pouco crédito e inflação elevada, quem optou pela permuta em Manaus crê que, dependendo do segmento escolhido, estes obstáculos podem ser contornados.

Segmentos diversos
Trabalhando com recarga, remanufatura, venda e manutenção de cartuchos de impressão, a HToner Suprimentos de Informática, possui uma carteira de clientes considerável e o sistema de permutas representa uma boa fatia dos rendimentos da empresa, por atuar em um segmento que necessita de constante assistência. Segundo o proprietário da empresa, Rafael Garcia, a permuta tem singularidades que a difere de outros sistemas.
“Tenho outras empresas e cada uma trabalha com a necessidade e especificidade do segmento. A permuta funciona melhor se houver similaridade entre as partes envolvidas, não dá para tentar com um ramo em que as partes não se afinam. No Amazonas, o mercado é muito movido à necessidade, dependendo muito das propostas recebidas. Mas para impressões e ar-condicionado, o trabalho é o ano inteiro,” disse o empresário.
Além de Manaus, a HToner está presente nas cidades gaúchas de Porto Alegre e Bento Gonçalves e voltando ao ponto de similaridade entre serviços oferecidos e procurados, Garcia lembra das necessidades específicas de Manaus, principalmente do calor. “Atuamos no Rio Grande do Sul e de lá nunca recebemos propostas para manutenção de ar-condicionado, portanto investimos no Amazonas e mesmo assim, por mais de um ano buscamos parceiros adequados em Manaus. Só agora encontramos uma que trabalhe com o volume que oferecemos,” afirma.
Fundada em 1980, a Saniteck atua em saneamento, executando serviços de esgotamento de fossas, sumidouros e filtro anaeróbios, desobstrução de tubulações em geral e manutenção de piscinas. Atualmente com duas parceiras nas permutas, a empresa não tem tido tempos ruins, conta o diretor administrativo Murilo Soares Faleiros. “Em relação as nossas atividades, não tem uma época certa, estamos sempre dispostos a atender os nossos clientes,” afirma.
Apesar de acreditar ser fácil vender permutas, Faleiros recomenda cautela e respaldo, já que ainda há quem veja o negócio como uma troca simples. “É um procedimento que visa atender todas as partes envolvidas. Lembrando que toda permuta pode ser feita a partir da troca por qualquer produto que puder ser vendido, não é necessário que o bem seja da mesma espécie ou tenha o mesmo valor. Para manter este tipo de prática, as partes precisam ter um grande vínculo de confiança.

Antigo formato renovado
Mesmo sendo uma forma antiga de se fazer negócios, alguns empresários ainda desconfiam desta forma de comércio, tendo dúvidas sobre se vale a pena ou não receber o pagamento em permuta. Normalmente este questionamento acontece devido à falta de informação sobre o assunto e por não entenderem os benefícios de imediato. “Muitos já entendem que permuta não é apenas troca. É algo sério, que paga tributos como qualquer transação comercial, com emissão de nota fiscal e tudo. Assim recomendo a pesquisa de mercado, buscar empresas formalizadas e constituídas para evitar erros,” diz Garcia.

Cuidados
Entrar numa rede de permuta séria, que faça uma intermediação no negócio e ultrapassa o comércio de troca bilateral mais antigo, e transforma-se em um inovador conceito multilateral. Onde cada cliente opta pela quantidade e pela qualidade do produto ou serviço que “adquire”, determinando de quem o adquire e pagando-o em UPs (Unidades de Permuta), que são créditos recebidos em troca dos produtos ou serviços disponibilizados e vendidos no intercâmbio.
Outro cuidado a ser tomado, é que a permuta deve ser previamente avaliada, contendo preços, prazos e condições de venda. Lembrando que pela legislação brasileira, os impostos e tributos para vendas em permuta não são diferentes das vendas em dinheiro, sendo obrigatória a emissão de nota fiscal entre as partes.

Artur Mamede
[email protected]

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email