7 de maio de 2021

É com tristeza que deparamos hoje com um cenário assustador  envolvendo os jovens com idade entre 21 e 25 anos. Muitos ainda correm atrás de um emprego com carteira assinada e nada conseguem. Com certeza integram a camada das gerações perdidas, fruto do retrato de um Brasil onde os governantes venderam ilusões, enganando os humildes que hoje são desqualificados e se limitam a tentar emprego de má qualidade ou vivem na informalidade.

Não é sem razão que a PNADC considera que a população total ocupada indica que o Brasil tem níveis de qualidade de trabalho parecidos ao de países como Honduras (41,6% ) e Nicaragua (43,3%) e bem pior do que Costa Rica e Panamá. Já em 2019 a qualidade de trabalho no Brasil quase dobrou, atingindo 79,1%. Infelizmente, estes jovens sofrerão caso não consigam fazer um curso técnico ou uma faculdade. E quando voce frequenta uma baixa qualidade no emprego este jovem estará desprotegido o resto de sua vida e o pior caos advirá pois integrará o grupo de desqualificados, sem estudos e sofrerá  com sua própria rotatividade.

Bolsonaro não tem culpa disso  e não tem como eliminar essa péssima rotatividade do jovem de 20 a 25 anos no mercado. Sem experiência nada se desenvolve e conduz a própria mão de obra brasileira à estagnação. É o que ocorrera de 1981 a 2018, conforme dados do IBRE/FGV. Triste retrato de uma herança onde as preocupações não foram com os jovens, com o ensino de qualidade ou com profissionais capacitados, mas com o roubo, a corrupção, a deteriorização da Nação e a transformação do povo brasileiro em mendigos famintos. Felizmente o povo acordara.

Por outro lado, tem razão o Ministro Fux ao dizer que: “Não tem perdão” para quem desviara recursos destinados à compra de equipamentos no combate à pandemia. Mau uso do dinheiro enviado pelo governo federal não pode receber qualquer tipo de leniência e concluira: “ Cada ato de corrupção é uma criança sem merenda, um hospital sem leito, é impor ao trabalhador a sobrevivência no limite do que uma pessoa pode viver”. Por isso, já dissemos anteriormente: Que Deus abençoe o Ministro Fux em sua gestão.

Por fim, o Instituto Data-Folha acaba de concluir pesquisa onde  para 52% dos entrevistados “Bolsonaro não tem nenhuma culpa pelo total de mortos pelo coronavirus no Brasil”. E “para 38% dos consultados Bolsonaro pode até ser um dos culpados mas não o principal”. Por isso, Bolsonaro no quesito “bom e ótimo” tem 37% de aprovação e em 2021 atingirá 52%; contra apenas 32% de reprovação mesmo com essa pandemia que graças a Deus não foi no governo dos lulistas. E, não falemos de vacinas… de obras entregues ou em construções; das maldades do Maia; da pobreza na Venezuela que atinge 96% da população, das prisões de desembargadores corruptos, da conclusão de hospitais como o da UFG já entregue, da redução de impostos, dos 32,7 bilhões de reais colocados na bolsa  por investidores estrangeiros; muito menos sobre “meio ambiente” onde a Argentina fora a campeã em desmatamento ilegal. O Brasil fora o oitavo colocado com apenas 13% de aumento, contra 157% da Argentina. Sejamos mais  honestos não só porque a perfeição não é para todos. A maledicência que o diga.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email