Seplan faz avaliação positiva do ano

Apesar dos percalços como a não prorrogação da Zona Franca de Manaus e da retração de 51,40% nos investimentos industriais aprovados pelo Codam (Conselho de Desenvolvimento do Amazonas), o ano de 2013 foi positivo para o Polo Industrial de Manaus. A avaliação é do secretário de Estado de Planejamento, Airton Claudino, durante última reunião do Conselho, realizada na tarde de ontem (17). De acordo com o titular da Seplan, na comparação com o ano anterior, 2013 fica em desvantagem por conta de um “investimento atípico” da empresa Samsung, com valores que ultrapassaram os R$ 7 bilhões, mas que em números absolutos a quantidade de projetos se mantém estável.
“Com o crescimento lento da economia brasileira, esperava-se um 2013 bastante negativo. No entanto, os números mostram que não. Estamos chegando a quase R$ 6 bilhões em investimentos. Claro que esse número é bem menor do que o ano de 2012, quando chegamos a R$ 12 bilhões, mas no ano passado tivemos um investimento fora da curva, que foi da Samsung de quase R$ 7 bilhões. Então excluído este atípico praticamente há um crescimento nos valores de investimentos e o ano termina praticamente com a mesma geração de empregos de 2012”, explicou.
Em 2013, somados os projetos analisados nesta terça-feira, o Codam aprovou 217 projetos industriais que somam R$ 5.940 bilhões em investimentos e geração de 11.509 novos empregos em até três anos. No ano passado, o montante investido no PIM foi de R$ 12.189,06 em 237 projetos.

O ano dos tablets

Nos últimos 12 meses, projetos para a fabricação de microcomputadores portáteis, os tablets, dominaram as pautas das seis reuniões do Codam com investimentos que superaram R$ 750 milhões. Otimista, Airton Claudino aposta que o bom resultado alcançado pelas indústrias de informática do PIM deverá consolidar, mesmo com a possível aprovação da prorrogação da Lei de Informática, que tramita paralelamente às discussões da prorrogação do modelo ZFM.
Eu acredito que o crescimento do polo de informática em 2013 é um sinal de que há espaço e nós vamos crescer também. O governo do Estado vem trabalhando no sentido de que nós possamos também estar promovendo e acompanhando e incentivando o polo de informática na Zona Franca de Manaus.

Expectativas para 2014

A expectativa para 2014 é de manter o crescimento na área de informática, aliado ao fortalecimento do polo de produtos regionais. Outra perspectiva é a recuperação do setor de duas rodas, que tem apresentado números negativos em 2012/2013. Mas a grande aposta da indústria amazonense para o próximo ano está no setor de eletro-eletrônicos, especialmente de TVs.
Para Airton Claudino, a realização da Copa do Mundo de futebol é vista como uma grande oportunidade para incrementar a produção e venda desses artigos eletrônicos.
“(2014) É o ano da Copa. É o período que mais se vende televisores no mercado, então o polo de televisores também deverá crescer em 2014. Hoje com as TVs de alta definição se tornaram um atrativo a mais para quem ainda não as possui. Fatalmente quem vai assistir a Copa e tem uma TV no modelo tradicional, analógico, hoje vai migrar para um modelo de tela maior e melhor resolução. Então, com certeza, este mercado deverá ter um crescimento em 2014”, acredita.
Claudino anunciou também para 2014 o fortalecimento de atividades econômicas complementares para o modelo, entre elas os polos naval e mineral.
“É chegada a hora de se buscar atividades econômicas complementares ao modelo Zona Franca. Essas são as agendas que nós vamos inaugurar com muito mais força em 2014. Essas são atividades complementares que podem fazer com que nossa economia dependa menos dos incentivos fiscais, como é hoje”, adiantou
Além disso, a Seplan trabalha com a possibilidade real de aprovação da prorrogação dos benefícios fiscais da Zona Franca de Manaus por mais 50 anos, conforme proposta de emenda constitucional que tramita na Câmara dos deputados, em Brasília. Na opinião do secretário, a não prorrogação do modelo em 2013 acabou prejudicando o desempenho do PIM.
“Tudo sinaliza que o modelo ZFM é um modelo que tem espaço e vai continuar crescendo, embora muitos achem que não. Mas o governo do Estado vem trabalhando fortemente nessa direção, a classe política também está bastante fechada na necessidade de se aprovar isso e há uma promessa da presidente Dilma de que irá aprovar a prorrogação por 50 anos. A partir daí não tenho nenhuma dúvida de que teremos melhores condições e mais empreendedores interessados em se instalar no Polo Industrial de Manaus”.

A reunião

Na última reunião do Codam em 2013, realizada ontem, foram analisados 38 projetos industriais, com previsão de R$ 325 milhões em investimentos e 1.822 postos de trabalho. Destes, 36 foram aprovados, um recebeu pedido de vista e outro recebeu voto desfavorável da Sefaz (Secretaria de Estado da Fazenda). Da soma de investimentos previstos nesta reunião R$ 149 milhões são de capital estrangeiro de países como Estados Unidos, Tailândia, Japão, Cingapura, China e Reino Unido.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email