Seplan estuda alternativas

O diretor-executivo da Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas), Flávio Dutra, disse que o governo estadual prometeu estudar meios de viabilizar o setor de telefonia celular. “Na Seplan (Secretaria de Estado do Planejamento) está em estudo medidas que podem melhorar a situação das indústrias locais, como a possibilidade de desobrigar as empresas do segmento a contribuírem com parte de seu faturamento à Universidade Estadual do Amazonas”, explicou.
A desvantagem do imposto incidente sobre mercadorias e serviços, se comparado à cidade paulista é da ordem de 6%. Associada à desvantagem de ICMS, as fabricantes do setor ainda enfrentam toda a problemática logística existente no Amazonas, como o quadro insuficiente de fiscais agropecuários atuantes na liberação de mercadorias e o processo burocrático da Alfândega e Receita Federal de Manaus.
Em visita a Manaus, no início deste mês, o ministro do Mdic (Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior), Miguel Jorge, se comprometeu a estudar essa problemática logística da região. Em entrevista coletiva à imprensa, o ministro disse que veio a Manaus para conhecer as dificuldades do setor empresarial local, fazer um levantamento de informações e a partir disso, junto com os empresários, buscar soluções viáveis à indústria.

Guerra fiscal

Em relação à desvantagem de ICMS, o ministro disse queesse problema é resultado da guerra fiscal entre os Estados, o que deve ser corrigido com uma reforma tributária, a qual já está sendo proposta pelo governo.
No envio de mercadorias ao comércio exterior, a Alfândega do Porto de Manaus registrou um aumento de 37,78% no volume de despachos realizados nos sete primeiros meses deste ano se comparado ao mesmo período do ano anterior. Nesse intervalo de 2006 foram feitos 2.313 declarações, enquanto neste ano esse número aumentou para 3.187 declarações. Quanto à soma do valor dos produtos exportados, foram comercializados um montante de US$ 746.993 milhões para outros países, o que significa resultado superior em 77,93% aos US$ 419.82 milhões obtidos em divisas externas nos mesmos meses de 2006.
Os produtos de maior destaque nas exportações pelo modal marítimo, fabricados na ZFM foram motocicletas, preparações alimentícias, máquinas e aparelhos mecânicos e televisores, além de soja e seus derivados, que foram os de maior volume econômico, se analisados isoladamente como mercadorias exportadas.
Os principais mercados receptores da produção do Pólo Industrial de Manaus, no período sob análise, foram Itália, Espanha, Países Baixos (Holanda), Argentina, Venezuela, Colômbia e Estados Unidos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email