Sepa e Idam oferecem cursos gratuitos para criadores de peixes

A Sepa (Secretaria Executiva Adjunta de Pesca e Aquicultura), órgão vinculado à Sepror (Secretaria de Estado da Produção Rural), vai realizar, no fim de agosto, uma série de cursos e treinamentos gratuitos voltados para os criadores de peixe em cativeiro, em dois municípios do Estado. As atividades são realizadas pelos próprios técnicos e engenheiros de pesca da secretaria, em parceria com o Idam (Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal do Amazonas), que vem desenvolvendo cronogramas nas localidades de acordo com as demandas dos piscicultores.

No período de 27 a 30 deste mês, a Sepa promove o curso de reprodução de alevinos, que vai ser oferecido na Estação de Piscicultura de Balbina, a cerca de 80 km de Presidente Figueiredo (distante 107 km de Manaus). O treinamento será oferecido pelo engenheiro de pesca Mário Baracho e tem uma expectativa de público de 25 produtores.
Na quinta feira, 29, começa o curso para retirada de espinhas de matrinchã. Este treinamento acontece na comunidade Iporá, no município de Rio Preto da Eva (a 80 km de Manaus) e vai até o dia 30. O curso será ministrado pelo engenheiro de pesca André Gandra e oferece 20 vagas para pessoas ligadas ao beneficiamento de pescado, como piscicultores, pescadores e feirantes. Os interessados devem levar os peixes que serão utilizados durante o curso.
Encerrando a programação, no dia 31, a Sepa, em parceria com Idam e MDA (Ministério de Desenvolvimento Agrário), realiza o dia de campo da piscicultura, na zona rural de Rio Preto da Eva, no quilômetro 82 da Estrada AM-010. São esperados cerca de 150 produtores rurais que irão conhecer todo o processo da cadeia produtiva do pescado, desde a construção de tanques escavados, passando pela produção de alevinos até o beneficiamento do produto.

Potenciais pesqueiros

De acordo com o engenheiro de pesca do Idam, Alfeu Ferraz, este evento é importante porque vai possibilitar aos produtores o aperfeiçoamento das técnicas que já vêm sendo utilizadas na criação de peixes, para aumentar a produção.
“O município de Rio Preto da Eva tem um bom potencial para a piscicultura, mas os produtores precisam incrementar suas técnicas de manejo para minimizar os custos e aumentar os resultados. Promover atividades de extensão rural como é o caso do dia de campo é uma das principais funções do Idam”, explicou o engenheiro.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email