Senado suspende trabalhos após morte de Jefferson Péres

O Senado Federal aprovou na sexta-feira requerimento de pesar e decretou luto de três dias pela morte do senador Jefferson Péres (PDT-AM). Depois de uma rápida sessão de homenagens ao líder do PDT, o presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), suspendeu os trabalhos da Casa Legislativa como previsto pelo regimento interno em caso de morte de parlamentares. O Senado também decidiu encaminhar condolências à família.
Garibaldi disse que vai participar do enterro do colega, em Manaus, previsto para ocorrer no sábado. Poucos senadores participaram da sessão de homenagens a Péres devido ao esvaziamento do Senado depois do feriado de Corpus Christi. Os parlamentares não esconderam a surpresa com a morte do colega, que na quarta-feira fez seu último discurso no plenário da Casa ao defender a Amazônia brasileira.
“Eu sei que para morrer basta estar vivo, mas assim é duro. De chofre, perdemos um companheiro da estatura do Senador Jefferson Péres, um parlamentar altivo, independente de quem eventualmente poderíamos aqui até discordar de suas idéias, mas que granjeou, mereceu e merecerá sempre o respeito de todos nós”, disse o senador Geraldo Mesquita Júnior (PMDB-AC). A senadora Serys Slhessarenko (PT-MT) disse que Péres ficará sempre lembrado pela sua defesa da ética no Parlamento ao lembrar o processo que ela enfrentou, e acabou arquivado, por suspeitas de envolvimento com a máfia das ambulâncias. “É daquelas perdas muito grande, especialmente para mim. Enfrentei alguns problemas há um tempo, aqui no Senado, ele era do Conselho de Ética e suas posturas eram extremamente contundentes e sérias. Em determinado momento disse que votava em nossa defesa de cabeça erguida porque tinha consciência do que estava acontecendo”, afirmou.
O senador João Pedro (PT-AM) -que chegou a debater com Péres em plenário na quarta-feira sobre a defesa da Amazônia– disse que o colega vai deixar saudades no Senado. “Ficam os exemplos do Jefferson Péres, a firmeza do Jefferson Péres, as palavras desse grande amazonense, desse grande brasileiro, desse grande homem público”.
“A sociedade brasileira critica de forma dura a postura dos políticos, mas com certeza o Jefferson Péres faz parte do grupo de homens públicos que honram a história dos que defendem a coisa pública. Eu o conheço como amazonense, lá na ponta, lá na raiz”, disse João Pedro.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email