Senac cria oportunidades para mulheres de baixa renda

Numa época em que tecnologia é a palavra de ordem, o Senac Amazonas não esquece o elemento humano. Desse modo, de acordo com seu compromisso com a inclusão social, vem investindo, de forma contínua, em programas que ­promovam o desenvolvimento da sociedade e, principalmente, a melhoria da qualidade de vida da população menos favorecida, aumentando seu nível de empregabilidade.
Um desses compromissos refere-se à promoção de programas sociais, destinados a grupos excluídos como é o caso das Profissionais do Sexo do centro de Manaus.
Desde a sua criação o Senac intensifica seu foco de atuação na capacitação profissional para os segmentos de comércio e serviços nas mais variadas áreas de atuação, melhorando o nível de empregabilidade, através de uma proposta de educação que valoriza o homem em sua totalidade. Uma dessas ações é o Programa de Educação Inclusiva que irá atender 172 pessoas de baixa renda ou em situação de risco seja pela exclusão social ou profissional, onde o objetivo é resgatar essa demanda e inseri-la no mundo do trabalho.
Esse programa será oferecido através das Unidades do Senac Amazonas e está direcionado para dois públicos alvos: um para jovens de baixa renda entre 16 a 24 anos candidatos ao primeiro emprego (que já está em processo) e o outro para profissionais do sexo que atuam no Centro de Manaus com idade entre 18 a 40 anos.
Seja pela baixa escolaridade, falta de oportunidades ou até mesmo pela falsa ilusão da promessa do dinheiro fácil, muitas mulheres em idades variadas acabam caindo na prostituição, dificultando assim suas perspectivas de ingresso no mercado formal.
Sabendo da dificuldade enfrentada por essa classe, a partir de setembro o Senac Amazonas irá promover um programa de Educação Inclusiva onde constarão atividades de educação profissional nas áreas de Imagem Pessoal, Gastronomia e Informática, nas unidades do Centro, Darcy Vargas e Cidade Nova, oportunizando a capacitação para melhoria na geração de renda.
Serão 15 vagas para o curso de depilação e maquiagem, 15 vagas para cabeleireiro auxiliar e maquiagem e 12 vagas para modelagem e costura, 16 vagas para cursos de tortas e salgados, 16 vagas para curso de bolos confeitados, 5 vagas para curso de informática, 15 vagas para oficina de hidratação corporal e 15 vagas para oficina de banho de lua.
“A sociedade moderna diminui a cada segundo as chances para quem busca oportunidades de trabalho e não possui formação profissional. O Senac pode diminuir essa distância”, destacou Eleni Calixto, gerente do Centro de Formação Profissional Pequeno Franco.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email