Semsa cria sistema de registro de vacinação contra Covid-19

Como forma de assegurar a transparência no processo de vacinação contra a Covid-19, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), lançou na quinta-feira, 21/1, o Sistema Municipal de Imunização/Covid (SMV/Covid), uma ferramenta própria para o registro e o acompanhamento das vacinas aplicadas na capital amazonense.

“Esse projeto, também marca o compromisso da nossa administração, diante do enfrentamento à pandemia. Com rigor e  transparência na gestão estou dando prioridade a essa ação urgente para que não haja dúvidas quanto a condução da campanha de imunização. E esse registro terá todos os dados necessários, tanto da pessoa imunizada, quanto de quem está aplicando a vacina”, destaca o prefeito.

Todos os dados requeridos pelo sistema do Ministério da Saúde como local da vacinação, nome e CPF do imunizado, lote da vacina, nome do vacinador, data da imunização, qual grupo prioritário e de atendimento, constam do SMV/Covid. A ideia é que, tão logo o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI) esteja pronto para utilização, os dados do sistema municipal sejam migrados para a plataforma nacional.

“Diante de uma atividade tão urgente e essencial para os trabalhadores da saúde e a população, nossa determinação foi exigir o máximo esforço, tanto na destinação das doses quanto no registro preciso dos imunizados, de todas as nossas equipes”, afirma a secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe.

O novo sistema é uma iniciativa do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI) da secretaria, e foi desenvolvido para suprir a necessidade de um banco de dados sobre a vacinação contra a Covid-19 em Manaus, uma vez que o sistema utilizado pelo Ministério da Saúde (MS), o SI-PNI, ainda não está plenamente funcionando.

“Os servidores da Divisão de Imunização (Divim) da Semsa receberam treinamento para operar e alimentar o sistema do MS na semana passada, mas, até esta sexta-feira, 22, ele ainda vem apresentando problemas operacionais. Com a campanha de vacinação já em curso, não poderíamos esperar pela resolução dos problemas do sistema nacional, então criamos a nossa própria ferramenta, a fim de que a secretaria de Saúde do município possa realizar o controle da vacinação nas unidades”, explica o diretor do DTI, Mário Torres.

Até isso acontecer, segundo Mário, a Semsa avalia oferecer o sistema desenvolvido pelo DTI-Semsa a outros municípios do Amazonas, na forma de uma ferramenta Open Source, que é um código projetado para ser acessado abertamente pelo público. Pode-se vê-lo, modificá-lo e distribuí-lo conforme as necessidades, para ajudar na operacionalização das respectivas campanhas de vacinação.

 “Entendemos a importância desse trabalho e a complexidade logística requerida para a sua realização, então esperamos contribuir para esse esforço, na esperança de livrar toda a população amazonense da ameaça do coronavírus”, explica o diretor.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email