Self Storage tem opções em Manaus

Sabe aqueles objetos sem utilidade que ocupam grandes espaços em sua casa? Ou aquela situação em que há uma reforma em seu apartamento e não tem onde guardar os moveis ou bens de grande valor? É com essa finalidade que os Self Storages, tradução para o português que significa serviço de armazenamento, vem crescendo e mostra um grande potencial de mercado em Manaus.

A ideia é uma alternativa de investimento imobiliário, que oferece às pessoas a opção de locar boxes de diversos tamanhos como um espaço adicional para armazenamento de objetos ou bens por períodos variados, conforme a necessidade das pessoas. A maior característica do segmento é que apenas o cliente tem acesso às dependências do boxe, desde a pessoa física e jurídica, e lá eles podem gerenciar, guardar e organizar qualquer tipo de bem, seja móveis, objetos de valor, documentos, estoques entre outros.

De acordo com dados da Revista Seeking Alpha, o setor mostrou um crescimento no mercado brasileiro de 14,6% em 2017, comparado ao mesmo período do ano passado que mostrou um índice de 12,4%. No Brasil a atividade existe desde 1993 e a utilização do mercado é de 85% entre pessoas físicas e 15% pessoa jurídicas.

Segundo a Asbrass (Associação Brasileira de Self Storage), o segmento foi criado nos Estados Unidos nas decadas de 60, e atualmente é a atividade que mais cresce no país com cerca de 50 mil unidades que disponibilizam em torno de 13 milhões de metros quadrados. No Brasil, a modalidade existe desde 1996, e na capital amazonense uma das pioneiras nas prestação de serviços no segmento é a Para Guardar, que atua no mercado de Manaus desde 2013 e é uma das primeiras do segmento com certificação isso 9001. Em maio de 2017 A Guarde e Tranque iniciou suas atividades no mercado onde cresce ganha espaço.
A ideia de montar a empresa Para Guardar, surgiu quando o empresário José Benchimol fazia um mestrado nos Estados Unidos e pesquisou o funcionamento da modalidade no mercado americano onde os serviços são bastante utilizados.

“Nos EUA, esse serviço é bastante usado, tanto por pessoas como por empresas. As pessoas se mudam muito de um lugar para o outro e empresas procuram alternativas flexíveis de armazenagem. Quando iniciei os trabalhos na Para Guardar tinha como objetivo oferecer algo de qualidade, bem localizado, com segurança e a preços acessíveis. Dessa forma a Para Guardar teria uma chance maior de agradar aos nossos clientes”, disse.

A gestora do Guarde e Tranque, Maitê Gomes, explica a diferença do aluguel imobiliário para o das unidades autômas (box) e destaca as vantagens da modalidade para as pessoas que costumam acumular objetos em casa sem ter estrutura para mantê-los.

“O Self Storage é muito diferente do aluguel de imóvel por ser mais flexível, não ter taxas adicionais, e ter só mesmo o aluguel. Nele você não tem IPTU, não tem água e o seguro é opcional. Temos clientes da pessoa física e jurídica das mais diversas necessidades seja reforma ou mudança. É uma modalidade que oferece um completa segurança e acesso 24h em ambientes monitorados”, explicou.

Maitê exemplicou diferentes perfis de clientes que optam pelos serviços de Self Storage, desde empresários, profissionais liberais e donas de casa e destaca o tamanho de boxs mais procurados.
“Até mesmo nessa época de crise onde infelizmente existem empresas que estão precisando reduzir custos, por exemplo algumas tinham duas salas comerciais que alugavam , então elas desalugavam uma e traziam todos os arquivos e objetos da empresa para cá e acabavam ecnomisando bastante. Tem gente que infelizmente teve que fechar um negócio e teve que parar por um tempo, mas não conseguiu vender toda a mercadoria, então também ele aluga um espaço pequeno para guardar essa mercadoria porque é uma coisa que vale, afinal tem um valor então ele não vai se desfazer de um dia pro outro. É a mesma coisa maquinário, tivemos clientes que precisava vender maquinário mas até vender precisava de um lugar para guardar o maquinário. Tem as mais diversas necessidades. Os espaços que são mais procurado são os de entre 3 a 6 metros quadrados”, disse.

Segundo Maitê, a empresa possui critérios para a escolha de objetos para serem guarados e destacou as diferentes opções oferecidas pela modalidade.

“Estudamos cerca de trêz anos para estudar e verificar o local para investir e quais os tamanhos dos boxs que seriam oferecidos. Porque é importante saber qual a demanda de espaço e aí abrimos maio este ano. A Guarde e Tranque oferece a opção dos cliente ultilizarem o seguro para guardar seus objetos. Essa questão é uma coisa que a empresa sugere até porque se você está guardando algo é porque é importante. Mas o valor do seguro fica a critério do cliente, porque só ele sabe o quanto vale bem guardado. O valor do seguro é o cliente que determina, claro que de acordo com as tabelas de valor pré fixado que a seguradora tem. E o cliente determina qual o valor se encaixa em sua necessidade.
Construído em uma área de quase 4 mil metros quadrados com uma estrutura de 3 andares, a Guarde e Tranque conta com elevador de cargas, com doca para carga e descarga e estacionamento bem amplo. De acordo com Maitê, por se tratar de um serviço flexível com o fim de apenas ajudar a oferecer um espaço alternativo para que as pessoas guardem determinado bens para organizar sua casa, existem critérios pré determinados pela empresa para a ultilização dos boxes.

“Aqui não sabemos o que as pessoas guardam, apenas fazemos o acompanhamento e temos prè estabelecido o que pode e o que não pode. Por exemplo produtos perecíveis não são permitidos, nada vivo como animais ou produtos inflamáveis ou medicamnetos. Existe um critério. Nada de muito valor também. Por exemplo não podemos guardar uma obra de arte muito cara, jóia ou dinheiro. Não somos banco, temos sistema de segurança, temos cêmeras e vigias mas não somos um cofre”, disse.

O self storage no Brasil
O estudante de gestão de finanças, Felipe Monteiro, idealizador de uma recente pesquisa para uma públicação de trabalho acadêmico do setor, vários fatores tem possibilitado o crescimento do segmento no Brasil, tais como a tendência de diminuição dos apartamentos e escritórios; redução de custos das empresas que ultilizam os espaços para armazenar estoques e arquivos de documentos; a possibilidade de espaços flexíveis para guardar eletrodomésticos e escritórios e substituição de espaço em período de reforma.

“O conceito é muito incipiente no Brasil. Pode-se dizer até mesmo inexistente. Foi possível identificar ate o momento, cerca de 20 operações no Brasil, sendo a enorme maioria na capital de São Paulo (aproximadamente15 operações), no Rio de Janeiro, em Belo Horizonte, em Recife e em Fortaleza. São quase todas operações independentes – apenas 3 operadores possui mais de uma unidade. No Brasil, o mercado cresce cerca de 5% ao ano no brasil. Apesar do grande crescimento nos últimos anos a estimativa de estoque no brasil é de 1,3% em comparação dos estoques dos EUA. Verificamos que ainda falta muito para o brasil alcançar essa estimativa, sendo que o crescimento está constante. A grande maioria está centrada em São Paulo. Ainda há resistência cultural no mercado brasileiro, sendo uma barreira para as empresas e exigindo um investimento alto em propagandas para divulgar suas vantagens. Embora ainda pouco conhecido, o segmento apresenta se como um grande potencial de crescimento”, explicou.

Detalhes
A empresa Para Guardar possui uma área de quase 7 mil metros quadrados. Os boxes vão de 2 m² a 25m² para objetos de casa em empresa. Não pode ser guardado nada vivo, tóxico, perecível, ilegal ou inflamável. Alguns itens não permitidos: Animais, Plantas, Fogos de Artifício, Dinheiro, Armas, Produtos Químicos.

Os boxes de 2 m² são ideais para quem tem pouca coisa para guardar como livros, equipamentos esportivos e cadeiras. Os de 5 m² a utilização pode ser destinada a itens de médio porte como móveis, camas, colchãos e documentação. Os de 10M² ideal para itens de uma casa de 2 quartos. 15 m² itens de uma casa de 3 quartos. Os de 20 m² itens de uma casa com 3 ou 4 quartos e para armazenamento de mercadorias. 25 m² ideal para armazenamento de equipamentos de uma média empresa. A Guarde e Tranque possui uma área de 4 mil metros quadrados e possui boxes que vão de 1m² a 27 m².

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email