Seleção de polo aquático foi proibida de viajar para a Alemanha

No sábado (30), a Seleção brasileira de polo aquático masculino foi impedida de viajar à Alemanha. A proibição foi informada quando o grupo já estava no Aeroporto Internacional do Galeão no Rio de Janeiro, origem do voo que tinha ainda uma escala prevista para ocorrer em Portugal. Na última semana, os dois países europeus proibiram entrada de viajantes com origem do Brasil. Existia a previsão de uma fase de treinamentos da equipe nacional na Alemanha antes do pré-olímpico da modalidade, que vai ocorrer entre os dias 14 e 21 de fevereiro em Roterdã, na Holanda.

Em nota oficial, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) garantiu que, na última semana, a Confederação e o Comitê Olímpico do Brasil (COB) obtiveram uma autorização de entrada na Alemanha. Documento que, segundo a CBDA, foi recusado no momento do embarque. Com a recusa, toda a delegação foi realocada para um hotel no Rio de Janeiro, cidade onde a seleção brasileira continuará com os treinamentos.

Na nota, a CBDA confirmou que, em parceria com o COB, seguirá trabalhando para encontrar uma alternativa que viabilize a participação do Brasil no Pré-Olímpico. A seleção brasileira masculina de Polo Aquático, comandada pelo técnico André Avallone, está em preparação para o torneio desde o final de 2020 com treinamentos no Parque Aquático Maria Lenk e no Sesi-SP.

Com informações da Agência Brasil

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email