Segurança garantida para o voto das eleições no domingo

A Operação Eleições 2020 mobilizará pelo menos 3.800 homens no Amazonas  para garantir a tranquilidade durante o pleito que acontecerá no próximo domingo, 15 de outubro. Serão 1.276 mil policiais da PM-AM (Polícia Militar do Amazonas) atuando só em Manaus, a capital.

A SSP-AM (Secretaria de Segurança do Estado do Amazonas) enviará um efetivo de 988 policiais para atuação no interior. A ação envolverá ainda forças federais, municipais e da Justiça Federal.

As medidas foram anunciadas, nesta terça-feira (10), durante uma coletiva à imprensa realizada no Cicc (Centro Integrado de Comando) da SSP-AM, em Petrópolis, na zona sul, ao lado da sede do Tjam (Tribunal de Justiça do Amazonas).

O secretário de Estado de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, ressaltou que a população poderá ajudar as instituições a coibir possíveis crimes eleitorais durante a disputa. “As denúncias podem ser feitas pelo número telefônico 181”, disse ele.

Segundo a delegada-geral da Polícia Civil, Emília Ferraz, a Delegacia Especializada em Crimes Cibernéticos acompanhará as eleições em tempo real, enviando informações ao Cicc. “Nossas expectativas são as melhores possíveis para termos tranquilidade durante a realização do pleito”, salientou ela.

Duas bases vão acompanhar as eleições no dia 15 – uma no Cicc e outra nos municípios do interior do Amazonas. Desde ontem,  equipes das forças de segurança acompanham a preparação das eleições. São fiscalizados a organização dos locais de votação e o transporte e montagem das urnas eletrônicas.

De acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o Amazonas tem aproximadamente 2,5 milhões de eleitores aptos para votar nas eleições municipais que escolherão prefeitos e vereadores. São 1,3 milhão votantes em Manaus e outros 1,7 milhão residentes em 61 municípios do interior do Estado, segundo dados do TRE-AM (Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas).

O Estado possui 1.574 locais de votação – 463 em Manaus e outros 1.071 espalhados pelas cidades interioranas.

Drones

A PF (Polícia Federal) também usará drones para fiscalizar as eleições municipais. Com câmeras de alta definição, os equipamentos conseguem imagens nítidas em altitude elevada e serão usados em zonas eleitorais que apresentaram mais problemas, segundo a corporação.

Mais de 100 aparelhos remotos serão operados por equipes policiais. Os drones poderão identificar, por exemplo, crimes eleitorais tradicionais como boca de urna, compra de votos e transporte irregular de eleitores.

O planejamento da Operação Eleições foi feito entre representantes do Ministério da Justiça e Segurança Pública e do TSE. Além do uso dos drones, também foram apresentadas as medidas de segurança sanitária que serão adotadas devido à a Covid-19. “Nosso papel nesse sentido é prevenir, acima de tudo. E a melhor forma de se prevenir é ser transparente com a sociedade de que hoje há instrumentos tecnológicos que permitem a detecção de propaganda irregular por meio da internet”, disse o ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça.

De acordo com o TSE, foi formada uma comissão para estabelecer um protocolo de medidas sanitárias de prevenção à Covid-19. No dia da votação, os mesários vão usar máscara e protetor facial e receberão um frasco de álcool gel. Os eleitores deverão usar máscara e terão álcool à disposição para higienizar as mãos antes e depois de votarem.

O TSE informou, ainda, que os itens de proteção foram adquiridos por meio de uma parceria público e privada, não acarretando custos para o órgão eleitoral.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email